Geral

Presidente Bolsonaro diz que tributação digital não é nova CPMF

O presidente Bolsonaro explicou que objetivo de Paulo Guedes é criar um imposto digital que irá auxiliar no financiamento de um programa.
19/07/2020 10h24 - atualizado

Nesse sábado (18), o presidente da República, Jair Bolsonaro, disse que o Ministro da Economia, Paulo Guedes, não está querendo recriar a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF).

O presidente Bolsonaro explicou que objetivo de Paulo Guedes é criar um imposto digital que irá auxiliar no financiamento de um programa. “O que o Paulo Guedes está propondo não é CPMF, é uma tributação digital pra financiar um programa”, disse o presidente.

Segundo o Bolsonaro, a criação desse tributo é para que haja uma compensação e assim eliminar alguns encargos. “É uma compensação, é eliminar um montão de encargo em troca de outros”, explicou o presidente.

Conforme o Senado, a CPMF foi um imposto aplicado sobre as movimentações bancárias, com exceção nas negociações de ações na Bolsa, saques de aposentadorias, seguro-desemprego, salários e transferências entre contas correntes de mesma titularidade, que durou entre os anos de 1997 a 2007, arrecadando R$ 223 bilhões.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web