Piauí

Presidente da Fiepi envia carta a Wellington e pede retomada da economia

Além do governador do estado, a carta do presidente da Fiepi, Zé Filho, é endereçada ao prefeito de Teresina, Firmino Filho, e ao presidente da APPM, Jonas Moura.
10/06/2020 09h03 - atualizado

Nessa terça-feira, 9 de junho, o presidente da Federação das Indústrias do Piauí (Fiepi), Zé Filho, enviou uma carta ao governador Wellington Dias, ao prefeito de Teresina, Firmino Filho, e ao presidente da Associação Piauiense dos Municípios (APPM), Jonas Moura, pedindo aos gestores a retomada das atividades econômicas no Piauí.

No documento, Zé Filho comenta sobre a frágil situação econômica do Piauí e o perfil da grande maioria dos negócios do estado, que se enquadram como microempresas e não possuem capacidade de manter suas atividades paralisadas por um período muito longo.

“Falo em nome da indústria, mas acredito que reflete o pensamento de todos os setores econômicos do Piauí, que foram importantes todas as medidas adotadas até agora. Tudo foi necessário para salvar vidas. Mas, este é o momento em que vários estados começam a reabrir a economia. A recuperação vai demorar muito tempo mesmo nos estados ricos, imagine no Piauí. Acreditamos que é hora de reabrir os negócios de forma gradativa”, declarou.

  • Foto: ViagoraZé FilhoZé Filho, presidente da Fiepi.

Zé Filho ressalta as medidas tomadas no estado para combate à Covid-19 e afirma que o isolamento social foi importante para preparar uma estrutura de retaguarda, reforçando a rede de saúde com compra de equipamentos, novos leitos de UTI e implantação de hospitais de campanha para atender a população em condições adequadas.

“Reconhecemos os esforços envidados pelo estado e pelo município de Teresina e outros do interior, no sentido da contenção possível do vírus. Sabemos também, que a luta não chegou ao fim. Isolamento salva vidas, mas empregos também salvam”, pontuou.

Ao final do documento, Zé Filho reafirma a importância de tudo que já foi feito, mas também diz que espera que haja sensibilidade para reconhecer que é o momento de retomar as atividades econômicas. O presidente da Fiepi mencionou ainda que o documento reflete a opinião dos 27 sindicatos representados pela entidade.

Mais na Web