Piauí

PRF-PI e Strans se reúnem sobre cooperação técnica em fiscalização

De acordo com o superintendente da PRF, a parceria entre os órgãos já existe há muito tempo, e que o encontro serviu para reafirmar o acordo.
  • LAÍS VITÓRIA
03/02/2021 15h06 - atualizado

Nesta quarta-feira (03), o superintendente de Transportes e Trânsito de Teresina (Strans), Cláudio Pessoa, reuniu-se com o superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Piauí (PRF/PI), inspetor Stênio Pires, para tratar de assuntos relativos a parcerias entre os órgãos responsáveis por fiscalizar o trânsito.

De acordo com o superintendente da PRF, a parceria entre os órgãos já existe há muito tempo, e que o encontro serviu para reafirmar o acordo.

  • Foto: Divulgação/PMTReunião entre Strans e PRFReunião entre Strans e PRF

“A intenção dessa cooperação técnica é estreitarmos a relação e trabalharmos a tecnologia no combate aos crimes e às infrações de trânsito. A PRF é uma parceira antiga da Strans e vamos reafirmar nosso acordo e manter junto a esta instituição um trabalho forte na área de fiscalização e educação de trânsito”, afirmou o superintendente.

Entre os assuntos abordados, o uso da tecnologia foi o principal tema discutido entre os gestores. A Strans demonstrou interesse em adquirir equipamento que identifica, por exemplo, um usuário que é reincidente em dirigir sob efeito de bebida alcoólica, bem como otimizar a recuperação de veículos roubados e realizar abordagens apenas em veículos que estejam com atraso na documentação.

Para o superintendente da PRF, Stênio Pires, essa parceria é muito importante e vai trazer uma troca de informações e recursos tecnológicos que vão favorecer a população. Segundo Stênio, o objetivo dos órgãos, é tirar de circulação os maus condutores e ampliar a fiscalização integrada.

“A maioria da população respeita a norma de trânsito e quer segurança e respeita a si e aos demais. Mas, infelizmente, temos os teimosos, alguns infratores contumazes que colocam e trazem um risco muito grande aos demais usuários das nossas vias, sejam elas estaduais, federais. O objetivo é ampliar a fiscalização integrada, com a troca de informações, cooperação na área de tecnologia com câmeras, sistemas de inteligência com o objetivo de retirar de circulação os maus condutores”, concluiu o inspetor.

Mais na Web