Piauí

Promotor investiga prefeito Gil Carlos por fechamento de escolas

O Promotor de Justiça, Luiz da Costa Pessoa, instaurou um inquérito para apurar supostas irregularidades no fechamento de escolas no município de São João do Piauí.
06/02/2019 06h30 - atualizado

O Ministério Público do Piauí, através do promotor de justiça Luiz da Costa Pessoa, instaurou um inquérito contra o prefeito Gil Carlos Modesto Alves, mais conhecido como Gil Carlos, para apurar supostas irregularidades no fechamento de escolas no município de São João do Piauí.

Segundo a portaria Nº 19, o Ministério Público considerou o recebimento de abaixo assinado de moradores do Bairro Alto Santa Fé, zona urbana do município, em que se manifestam contra o fechamento da Unidade Escolar Genezia Arraes, sob o argumento de que referida unidade atende uma demanda de 380 (trezentos e oitenta) alunos no turno da manhã e da tarde.

  • Foto: Reprodução/FacebookPrefeito de São João do Piauí, Gil Carlos.Prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos.

Ainda de acordo com o órgão ministerial, constatou-se a necessidade de acompanhar e apurar a adoção das medidas cabíveis, diante do conhecimento público e notório da ação municipal no início deste ano em fechar diversas escolas de responsabilidade da prefeitura.

“Diante da recente expedição de Recomendação (nº 003/2019) editada por esta Promotoria de Justiça ao Prefeito e ao Secretário de Educação Municipal, oficie-se as referidas Autoridade para que estenda os efeitos das determinações contidas na Recomendação a Escola Genézia Arraes, no mesmo prazo ali estabelecido”, determinou o representante do Ministério Público do Piauí.

Outro lado

O Viagora procurou o gestor para falar sobre o assunto, mas até o fechamento da matéria o prefeito não foi localizado. O espaço está aberto para esclarecimentos.

Mais na Web