Piauí

Promotor investiga servidor Hernani Bruno por acúmulo de cargos

O procedimento foi instaurado em face de Hernani Carvalho Bruno pelo promotor Adriano Fontenele Santos.
01/09/2020 11h53 - atualizado

O promotor de Justiça Adriano Fontenele Santos instaurou procedimento preparatório em face de Hernani Carvalho Bruno, para apurar suposto acúmulo indevido de cargos públicos no município de Esperantina.

De acordo com a portaria Nº 46/2020, publicada no Diário Oficial do Ministério Público do Piauí, Hernani estaria cumulando indevidamente os cargos públicos de motorista efetivo junto à prefeitura de Esperantina e o cargo em Comissão de Coordenador da Unidade do SINE junto à Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Direito Humano do Estado do Piauí.

O órgão ministerial considerou a necessidade de adequar o presente procedimento extrajudicial, tendo em vista que a Notícia de Fato não se presta à investigação cível ou criminal de determinada pessoa, em função “de um ilícito específico, o que demandaria a instauração de Inquérito Civil Público ou Procedimento Investigatório Criminal, respectivamente”.

Segundo o MPPI, os fatos devem ser averiguados para que sejam tomadas eventuais medidas pertinentes.

“Requisite-se da Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos do Estado do Piauí, no prazo de 10 (dez) dias úteis, cópia do ato de nomeação do Servidor Hernani Carvalho Bruno para o cargo em Comissão de Coordenador da Unidade do SINE de Esperantina/PI, bem como sua folha de frequência referente aos meses de novembro de 2019 a julho de 2020, informando, por fim, a carga horária semanal de trabalho desempenhada”, determinou o representante do Ministério Público.

Outro lado

O Viagora  procurou o servidor para falar sobre o assunto, mas até o fechamento da matéria ele não foi localizado.

A reportagem também procurou a Prefeitura de Esperantina, que através da assessoria informou que posteriormente emitirá um posicionamento sobre o caso.

Mais na Web