Piauí

Quaresma movimenta venda de peixes na cidade de Teresina

Com o início da Quaresma, é comum que aumente a procura por peixes, mas este ano os vendedores relatam a queda nas vendas em relação ao ano passado em Teresina.
26/02/2020 13h30 - atualizado

Mercado do Peixe de Teresina

Com o fim do período de Carnaval, a quarta-feira de Cinzas é marcada pela grande procura por frutos do mar, em especial peixes, já que se inicia a Quaresma.

O Mercado do Peixe, localizado no bairro São João, na zona Leste de Teresina é um dos principais pontos de vendas, e recebe várias pessoas desde as primeiras horas da manhã de hoje, 26, no entanto, vendedores relatam a queda no movimento.

Nesse período, é comum que a procura por peixes aumente, e consequentemente, o preço também. Mas segundo a consumidora dona Maria José, de 61 anos, o valor dos peixes este ano está razoável.

“Eu sempre compro peixe aqui, pelo preço, especial pela Quaresma, mas sempre eu compro. Fora da Quaresma eu também gosto de vim. O preço está razoável, geralmente aumenta nesse período, é normal, mas é um preço bom. Aumenta um pouquinho porque tudo aumenta todo ano”, disse a aposentada ao Viagora.

Já Rosângela Montes relata que ouviu de algumas pessoas que os preços estariam altos, mas segundo ela, é normal que o preço aumente nesse período, e diz que percebeu um pequeno aumento em relação aos dias normais.

“Olha, eu não lembro do preço do ano passando, mas o que eu ouço as pessoas falarem é que está mais caro. Mas acho que é normal, é de esperar que aumente mesmo nessa época, não é de se estranhar. Eu compro peixe sempre, e em relação ao dia normal teve um aumento sim, mas não sei se é esse absurdo que as pessoas estão falando, disse Rosângela.

Mesmo os clientes afirmando que o valor do peixe está razoável, os vendedores questionam a queda nas vendas em relação a esta mesma data no ano passado, como relata a proprietária de umas das vendas, Eliana Vasconcelos.

“Tá diferente, o custo de vida ficou muito caro e o dinheiro ficou pouco na circulação e a venda é menrs, e agora na Quaresma, com fé em Deus é para melhorar, disse Eliana.

A vendedora Lidiane Monteiro também comenta sobre o baixo movimento nas vendas e relata que “a venda tá bem fraca, já vai dar 10h, tá bem abaixo da expectativa”.

Já em relação ao preço, a proprietária Eliana Vasconcelos afirma que o valor dos peixes deve baixar, já que segundo ela, o aumento é resultado do período da Piracema, quando a pesca é proibida e os criadouros aumentam o valor já que não há concorrência. Mas a expetativa é que haja redução nos preços até a Semana Santa.

“Os aumentos são de acordo com a Piracema, porque ainda não abriu os peixes dos rios, e como as pescas só abrem em 15 de março, os criadouros aumentam um pouco, mas tá tudo dentro do normal. Hoje começa, e no dia 15, quando abrir a pesca o preço abaixa porque entra a concorrência dos rios”, relata a proprietária.

E para quem pretende consumir os pescados, segundo a vendedora “o Branquinho tá R$ 15 reais, mas em compensação ele está grande, acima de 2,5 kg; a Tilápia teve um aumento de R$ 15 reais, a Pescada Amarela também, é grande vilã". A vendedora relata ainda que os mais procurados nesse período são a Tilápia e a Pescada Amarela.

Mais na Web