Política

“Quem perde é o Piauí”, diz Júlio Arcoverde após rompimento com PT

O presidente estadual do Progressistas comentou em entrevista ao Viagora sobre as definições do partido após o rompimento com o PT de Wellington Dias.
10/08/2020 12h00 - atualizado

Na última semana, o cenário político piauiense passou por mudanças. O PT de Wellington Dias rompeu com o Progressistas de Ciro Nogueira. Os partidos eram aliados de longa data no Governo do Estado e na Assembleia Legislativa.

Na quinta-feira, 6 de agosto, o presidente do diretório estadual do Progressistas, deputado Júlio Arcoverde, se reuniu com o governador Wellington Dias para definir o futuro do partido na base governista. Na reunião, Wellington não pediu os cargos ocupados pela legenda na atual gestão.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Wellington Dias e Ciro Nogueira.O governador Wellington Dias rompeu politicamente com o partido de Ciro Nogueira, o Progressistas.

Em entrevista ao Viagora, Júlio Arcoverde afirmou que ficará a cargo de cada parlamentar definir se continua ou não na base, mas que o partido em si já não faz parte da bancada governista.

“Eu, como presidente do partido, não vou permanecer [na base]. O senador Ciro ligou para cada um [dos deputados] para dizer isso, que não vai ter nenhum tipo de constrangimento caso eles resolvam ficar”, declarou.

  • Foto: Ascom/AlepiDeputado Júlio Arcoverde (Progressistas).Deputado Júlio Arcoverde (Progressistas).

Para o deputado, a ruptura entre os partidos é normal e faz parte da política, mas que certamente houve uma perda para as legendas. “Vejo isso com muita naturalidade. Isso é normal, um processo que faz parte da política. Mas foi uma perda para os dois lados. Os dois saíram perdendo. Principalmente o Piauí”, comentou.

Em declarações anteriores, Ciro Nogueira demonstrou o desejo de concorrer ao Palácio de Karnak nas eleições de 2022. Questionado sobre o assunto, Júlio declarou que Ciro tem grandes chances de ser eleito governador.

“Ele foi o senador mais votado. O partido tem 90 prefeitos, mais de 100 vereadores, uma força muito grande no estado. Ele tem grandes chances”, afirmou.

Mais na Web