Piauí

Rejane e Margarete mostram Projeto que torna Salve Maria nacional

A ideia do Projeto é integrar todas as iniciativas de proteção em um só mecanismo de denúncia, com o objetivo de assegurar a assistência remota das mulheres sob ameaça ou sujeitas a atos flagrantes.
  • DA REDAÇÃO
27/03/2019 19h10 - atualizado

O aplicativo Salve Maria, criado no Estado do Piauí, pode ganhar alcance nacional. Isso porque tramita na Câmara um Projeto apresentado pelas deputadas Rejane Dias e Margarete Coelho que torna o aplicativo uma política nacional. A ideia do Projeto é integrar todas as iniciativas de proteção em um só mecanismo de denúncia, com o objetivo de assegurar a assistência remota das mulheres sob ameaça ou sujeitas a atos flagrantes de violência.

  • Foto: DivulgaçãoA ideia do Projeto é integrar todas as iniciativas de proteçãoA ideia do Projeto é integrar todas as iniciativas de proteção

“Em todo o Brasil, vamos criar uma rede de proteção, consolidada e conectada com as ações de segurança em cada realidade do Brasil, para reduzir os casos de violência e feminicídio. É um dispositivo que tanto a vítima como qualquer cidadão que tiver conhecimento de algum caso de agressão à mulher deve usar”, pontuou Rejane.

Para a deputada Margarete, o Salve Maria é uma ferramenta gratuita, sigilosa e de fácil manuseio. “É uma política que está dando muito certo no Piauí, e tem sido copiada por outros Estados. Agora, graças a esse Projeto, pode se transformar em uma política nacional”, disse.

 Botão do pânico 

Ao acionar o botão do pânico, disponível no aplicativo, o sistema emite um alerta às centrais da polícia de acordo com a localização do (a) denunciante, possibilitando que a viatura policial mais próxima do local possa atender o caso.  As demais funções podem ser  usadas por qualquer pessoa, sendo possível preencher um formulário simples com dados do agressor, da vítima, endereço e ainda anexar arquivos de áudio, vídeo e imagem. O processo de denúncia é sigiloso nas duas opções.

Mais na Web