Piauí

Restaurante Popular de Teresina reabrirá para público geral em agosto

O local desde março deste ano, tem oferecido em média 70 a 90 refeições, exclusivamente, a população em situação de rua.
13/07/2021 10h40 - atualizado

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) informou que o Restaurante Popular Municipal de Teresina vai reabrir para o público geral a partir a primeira quinzena do mês de agosto e com redução no preço da refeição.

Segundo o órgão, o restaurante Popular Municipal, desde março deste ano, tem oferecido em média 70 a 90 refeições, exclusivamente, a população em situação de rua.

Os dados da Secretaria Executiva de Políticas Integradas da Semcaspi apontam que o Restaurante Popular Municipal até março de 2021, na gestão da Fazenda da Paz, atendia em média de 600 a 700 pessoas, entre comerciários e pessoas em situação de rua. Somente de pessoas em situação de rua chegava a 45 atendimentos.

  • Foto: Divulgação/PMTRestaurante Popular MunicipalRestaurante Popular Municipal

De acordo com Eduardo Aguiar, secretário executivo de Políticas Integradas da Semcaspi, além da reestruturação física, administrativa e de pessoal, o Restaurante Popular Municipal irá ampliar o número de atendimentos com redução no valor da refeição.

“A previsão de atendimento é oferecer mil refeições diárias. E, ao mesmo tempo, em que comunicamos a ampliação de atendimentos, colocamos em ênfase que o valor praticado anteriormente de R$2,50 na refeição será reduzido para R$2,00. É um valor que já foi definido e visa, exatamente, a situação de vulnerabilidade social, que estamos vivenciando na pandemia da Covid-19”, esclareceu.

Lívia Rodrigues, nutricionista do Restaurante Popular Municipal, explica que a proposta do cardápio é fornecer de 600 a 800 calorias por refeição, contendo todos os macro e micronutrientes necessários, para uma boa alimentação.

“O cardápio do Restaurante Popular Municipal foi reestruturado. A ideia é torná-lo mais atrativo e variado e, principalmente, nutritivo, seguindo todas as orientações nutricionais do PAT (Programa de Alimentação do Trabalhador), que visa melhorar condições nutricionais do trabalhador de baixa renda. Algumas das mudanças foram na variedade de carnes, saladas e guarnições, respeitando o gosto culinário da nossa região”, ressaltou.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web