Piauí

Retorno das aulas deverá acontecer em 18 de fevereiro, diz Semec

Segundo o secretário Nouga Cardoso, as aulas da rede municipal possivelmente irão seguir o modelo híbrido, com a participação de parte dos alunos de forma presencial, e outra parte de forma virtual.
05/01/2021 09h50 - atualizado

Nessa segunda-feira (04), o prefeito Dr. Pessoa participou de várias reuniões com membros da equipe administrativa, dentre eles, com o secretário Municipal de Educação, Nouga Cardoso, para tratar sobre a retomada das aulas presenciais em Teresina.

De acordo com o secretário, a intenção é elaborar um plano de retorno das aulas presenciais na rede pública municipal, destacando que a volta dos alunos deve ser feita de maneira segura e organizada.

Segundo Nouga Cardoso, a retomada das aulas da rede municipal, possivelmente, irá seguir o modelo híbrido, com a participação de parte dos alunos de forma presencial, e outra parte de forma virtual. O secretário afirma que a expetativa é que o ano letivo tenha início no dia 18 de fevereiro.

  • Foto: Divulgação/Prefeitura de TeresinaDr. Pessoa discute retorno de aulas presenciais em TeresinaDr. Pessoa discute retorno de aulas presenciais em Teresina.

“O Dr. Pessoa exigiu de nós que apresentássemos um relatório sobre a situação encontrada durante a transição, o que nós informamos. Também discutimos a nossa prioridade, que é concluir o ano letivo de 2020 e preparar o ano letivo de 2021”, disse o secretário.

Ainda conforme o secretário municipal de Educação, a meta é fazer com que todos os alunos, sem exceção, tenham acesso às aulas e aos conteúdos, ressaltando que foi verificado um desnível em relação aos alunos, com alguns estudantes mais avançados que outros.

“O nosso fazer diferente será para o período letivo de 2021. Vamos fazer com que todos os alunos, sem exceção, tenham acesso aos conteúdos. Verificamos um desnível grande de alunos que conseguiram avançar e outros não. Talvez com aulas com sistema híbrido e talvez com educação remota. Mas são aspectos da política educacional que serão discutidos com o Conselho Municipal de Educação também”, afirma o secretário.

Mais na Web