Política

Robert diz que R$ 7 milhões bloqueados prejudicará combate à Covid

Segundo o secretário de Finanças, o ideal seria pagar essa dívida em um outro momento, pois atualmente o país e consequentemente a capital vive uma pandemia.
27/04/2021 15h18 - atualizado

Nesta terça-feira (27), o vice-prefeito de Teresina e secretário municipal de Finanças, Robert Rios (PSB), afirmou que foram bloqueados pela Justiça R$ 7 milhões para o pagamento de precatórios do Executivo Municipal. 

Segundo o secretário, a ação foi uma surpresa e prejudicará de forma significativa as ações no combate à Covid-19 no município.

  • Foto: Luís Marcos/ ViagoraVice prefeito de Teresina, Robert RiosVice prefeito de Teresina, Robert Rios

"Essa surpresa de arrancar de uma hora para outra R$ 7 milhões, dinheiro que estamos usando uma situação de emergência, para enfrentar a covid, digo, como vou falar para as pessoas, para uma mãe, que seu filho não vai ter oxigênio, como vou dizer pra um filho que não vou poder ajudar sua mãe, pois o dinheiro do oxigênio levaram, como é que eu digo isso?", questionou. 

Para Robert, o ideal seria pagar essa dívida em um outro momento, pois atualmente o país e consequentemente a capital vive uma pandemia.

"O que podemos fazer, o dinheiro já é pouco, já é escasso, se tem uma dívida de precatórios, podemos pagar, mas não nesse momento, esse é o momento de cuidar de vidas humanas, cuidar de Covid, não podemos interromper isso, nós não podemos deixar de enfrentar esse covid por nenhum um minuto, por nenhum segundo. E nós simplesmente hoje amanhecemos e o dinheiro da Covid foi para precatórios, será que essas pessoas que vão receber esse precatório vão ficar felizes sabendo quantas pessoas vão morrer, porque esse dinheiro não tá mais no caixa da Prefeitura", finalizou.

Mais na Web