Polícia

Secretário Fábio Abreu critica soltura de presos no Piauí

De acordo com o secretário de segurança pública, a decisão significa aumento da criminalidade no estado.
26/03/2020 10h38 - atualizado

Nessa semana, cerca de seis lojas do  Centro de Teresina foram arrombadas e tiveram suas mercadorias furtadas por criminosos que aproveitam o baixo movimento de pessoas na região. Os estabelecimentos permanecem fechados devido aos decretos para conter o avanço do coronavírus no Piauí.

De acordo com o secretário de Segurança Pública do Piauí, Fábio Abreu, pedintes e usuários de drogas estão aproveitando a queda do fluxo no Centro para realizar arrombamentos e atos de vandalismo.

A Polícia Militar informou nesta semana que está intensificando as ações em áreas de comércios e residências. “Em relação às operações áreas comerciais ontem a gente prendeu duas pessoas em flagrante por arrombarem uma loja do Centro. Principalmente no centro tem muitos drogados, recebemos muitas ocorrências de vandalismo também”, disse o secretário ao Viagora.

  • Foto: Hélio Alef/ViagoraSecretário de Segurança Fábio AbreuSecretário de Segurança Fábio Abreu

O secretário de Segurança também criticou a decisão do juiz José Vidal, da Vara de Execuções Penais de Teresina, de soltar 10% dos presos do sistema carcerário da capital como medida de combate ao coronavírus. Para ele, a soltura dos detentos não é eficaz para evitar o contágio da doença e que só irá aumentar a criminalidade na capital.

“Olha, segundo o juiz a medida é por conta da Covid-19, o coronavírus, mas me diga qual a diferença que vai fazer de tirar em média 600 presos de 5 mil? Não tem sentido tirar esses presos porque não tem diferença dentro do presídio, mas na rua a diferença é grande e a população vai sentir. Sem dúvida a criminalidade vai aumentar, o nosso objetivo é fazer com que não aumente”, disse Fábio Abreu.

Mais na Web