Piauí

Semar diz que grupo irá monitorar tubarões no litoral do Piauí

De acordo com a Secretaria de Turismo do Piauí (Setur), durante a reunião foram discutidos assuntos como o monitoramento, segurança e comunicação nas praias piauienses.
08/09/2020 09h21 - atualizado

Representantes das Secretarias do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí e de Luis Correia, Secretaria de Estado do Turismo, Setur e Prefeitura de Luis Correia, CIPTur, Corpo de Bombeiros, Capitania dos Portos e Associação do Instituto Tartarugas do Delta, participaram de reunião neste domingo (07), para discutir ações após o aparecimento de tubarões no litoral do estado.

De acordo com a Secretaria de Turismo do Piauí (Setur), durante a reunião foram discutidos assuntos como o monitoramento, segurança e comunicação nas praias piauienses. A superintendente do Turismo, Carina Camara, destaca que no primeiro momento, com o aparecimento de tubarões próximos as áreas de banho, o trabalho foi dividido em três ações.

“Diante do episódio, quando fomos informados, resolvemos entrar em contato com todos os órgãos envolvidos para alinharmos um trabalho em conjunto das ações e, assim, manter os turistas informados de tudo. O trabalho foi dividido em três ações: o monitoramento feito pelos técnicos, segurança e orientação com o Corpo de Bombeiros, CIPTur e Marinha e a comunicação conjunta dos demais órgãos.

  • Foto: Divulgação/Governo do PiauíReunião define sobre ações de segurança nas praias do PiauíReunião define sobre ações de segurança nas praias do Piauí

O professor do curso de Engenharia de Pesca, Cezar Fernandes, explica que o aparecimento dos animais no litoral do Piauí é bem comum, e que pescadores já conhecem essa realidade e já relatam sobre o fato, e afirma que não é motivo para fazer alarme.

“O aparecimento de tubarões no litoral é bem comum, na verdade. Os pescadores já conhecem e relatam sobre. Não é motivo para alarme, é claro que é preciso precaução, pois se ele está na área, não pode ser permitido a presença das pessoas naquele momento, pois pode haver algum ataque acidental. Aqui no Piauí, ainda não conseguimos ver um impacto ambiental que ocasione essa presença deles”, explica o professor.

A secretária de Meio Ambiente do Estado, Sádia Castro, acrescenta que nesse momento o importante é o monitoramento, e que não há recomendação para que as praias do Piauí sejam interditadas, mas ressalta ser essencial pensar na segurança dos turistas.

“Não existe indicativo de interdição das praias, a situação não sugere isso. Esse é o momento de informação e orientação em conjunto. Estamos em um momento de flexibilização do isolamento social e naturalmente as pessoas estão retomando as viagens, voltando a frequentar o litoral. Mas é essencial pensarmos na segurança dos banhistas e dos frequentadores da nossa praia, e também, em relação à conservação ambiental”, conclui a gestora.

Segundo a secretária de Turismo de Luis Correia, Joselina Rocha, a prefeitura da cidade irá ficar responsável por informar aos empresários da região sobre as medidas e que estão sendo tomadas, além de manter a tranquilidade com as ações que já foram separadas.

“Conforme o trabalho for avançando, as equipes irão se articulando. Hoje separamos as ações e nós da Prefeitura de Luis Correia ficamos responsáveis por manter os empresários informados e mantê-los tranquilos com todos os passos que serão dados daqui pra frente”, afirma a secretária.

Mais na Web