Política

Senador Ciro Nogueira faz duras críticas ao prefeito Padre Walmir

Diante de uma plateia formada por aliados e simpatizantes, Ciro Nogueira usou a maior parte do seu discurso para atacar a gestão do prefeito Padre Walmir.
  • DA REDAÇÃO
16/05/2019 11h18 - atualizado

Em um discurso curto de pouco mais de dez minutos proferido durante encontro com as oposições neste sábado, 11, o senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas, fez duras críticas ao prefeito de Picos, Padre José Walmir de Lima (PT), seu adversário ferrenho.

Diante de uma plateia formada por aliados e simpatizantes, Ciro Nogueira usou a maior parte do seu discurso para atacar a gestão do prefeito Padre Walmir. Aproveitou também para elogiar as qualidades do amigo e correligionário Gil Marques de Medeiros, o Gil Paraibano (Progressistas), que ficou em segundo lugar nas eleições municipais de 2016 em Picos.

  • Foto: José Maria BarrosCiro Nogueira diz que não existe gestor em Picos.Ciro Nogueira diz que não existe gestor em Picos.

    
O senador Ciro Nogueira disse que fez o possível pela eleição do correligionário Gil Paraibano em 2016, pois, de acordo com ele, sabia que o mesmo seria o melhor para Picos, que teria na gestão um homem de bem e preparado para administrar o município.

“Todos sabem das minhas diferenças com o atual gestor, que eu não gosto de chamar nem de Padre ou de prefeito, porque eu acho que ele não é nenhuma das duas coisas”, alfinetou Ciro Nogueira, para delírio da plateia que lotava o auditório do Picos Hotel.
    
Ciro Nogueira disse ainda que tem diferenças com o Padre Walmir, mas não pessoais, e sim de pensamento, da forma de agir e que sempre procurou encontrar meios para ajudar a cidade de Picos, mas o gestor não ajuda.
    
“Veja, por exemplo, os casos de Oeiras e Floriano, onde obras e mais obras estão sendo executadas. Apesar de todas as dificuldades, são cidades que estão se desenvolvendo e Picos está parada no tempo. Estamos muito longe da eleição e, por mim nós já tínhamos tirado esse atual gestor agora. Mas, a justiça eleitoral é um pouco lenta e, infelizmente só se trabalha não para ser julgado e inocentado e sim para adiar o julgamento” – acusou Ciro Nogueira.

O senador referiu-se ao prefeito de Picos, Padre Walmir, que teve o mandato cassado em primeira instância no dia 11 de julho do ano passado e, interpôs recurso junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), cujo processo ainda não entrou em pauta.

Cidade sem gestor   

Falando para os aliados, Ciro Nogueira disse que eles tinham que se preparar politicamente e administrativamente, porque, segundo ele, a população não pode passar mais quase dois anos sem gestão aqui em Picos, sem ações dos governos federal e estadual.

“Por mais que a gente tente ajudar e, até existem algumas obras que estão paralisadas, se nós não tivermos um prefeito com autoridade para ir ao governador não dá certo. Picos tem quatro deputados estaduais influentes e atuantes, o que falta mesmo é um gestor, um homem que tenha credibilidade para levar as ações, fazer as reivindicações, como nós temos aqui o caso do Joel em Floriano e do José Raimundo, em Oeiras” – apontou Ciro Nogueira.

  • Foto: José Maria BarrosPrefeito de Picos Padre Walmir.Prefeito de Picos Padre Walmir.

Durante entrevista, Ciro Nogueira disse que Picos é um polo importante no estado do Piauí, mas que vive um momento de dificuldades por falta de gestão. Por isso, anunciou que nas eleições do próximo ano pretende tirar quatro meses de férias sem remuneração para trabalhar e uma cidade que pretende se dedicar muito para unificar a oposição é Picos. A intenção é que saia um candidato que venha a trazer de volta a esperança ao povo picoense, elegendo um prefeito de qualidade e compromisso.

 *Publicado originalmente pelo Informa Picos.

Mais na Web