Saúde

Sesapi faz alerta sobre aumento dos casos de dengue na pandemia

No mês passado, houve um aumento de 70% dos casos de dengue no estado em relação ao mesmo período de 2019.
01/05/2020 08h30 - atualizado

Apesar da maioria dos esforços das autoridades sanitárias estarem sendo concentrados na pandemia do novo coronavírus, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) emitiu um alerta para que a população redobre os cuidados com a proliferação do Aedes aegypti, mosquito responsável pela transmissão da dengue.

Segundo dados da pasta, cerca de 2% dos pacientes acometidos por dengue precisam ser internados, especialmente aqueles com manifestações hemorrágicas. O levantamento do mês de março apontou que este ano houve um aumento de 70% do número de notificações de dengue em relação ao mês de janeiro do ano passado. Paralelamente, o número de exames positivos para dengue no Laboratório Central (Lacen) aumentou em 60%.

“Pessoas podem estar doentes de dengue em suas residências e por conta do isolamento, não procuram os hospitais. A coexistência dos picos de dengue, zika, chikungunya e Covid-19 pode levar ao colapso do nosso sistema de saúde, tanto do atendimento ambulatorial quanto de internação em ambientes de enfermaria e de unidade de terapia intensiva”, enfatiza o superintendente de Atenção à Saúde Herlon Guimarães.

O superintendente fez ainda um apelo à população para redobrar a limpeza dos ambientes domésticos a fim de evitar a formação de criadouros do mosquito. “Os cuidados com a dengue devem ser o ano todo. Qualquer superfície que acumule água pode ser propícia para o mosquito se desenvolver. Vamos redobrar os cuidados para não sermos acometidos duplamente dos vírus da Covid-19 e da dengue”, disse.

Mais na Web