Geral

Sindicato diz que Strans dificulta fiscalização da frota de ônibus no Piauí

Presidente dos Rodoviários reclama da falta de informações do órgão.
    06/02/2014 18h42

    O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Francisco das Chagas, afirma que há quase um ano o Sintetro não recebe as ordens de serviço da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Teresina (Strans), documentos que definem como deve ser a circulação dos ônibus em Teresina. Segundo Chagas, embora o sindicato tenha enviado ofícios nos meses de maio e setembro de 2013 solicitando as ordens de serviço para acompanhar o funcionamento das linhas de ônibus, a superintedência não enviou resposta até essa quarta-feira (5).

    O presidente desconfia que há uma diminuição da frota de veículos circulando nas ruas da capital, fato denunciado pelo Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários de Teresina, nessa terça-feira (5).

    O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) divulgou duas notas em que reconhece a diminuição da frota de ônibus na capital apenas no começo de 2014 e dá explicações. De acordo o primeiro texto, as empresas de ônibus diminuíram a quantidade de veículos em circulação na cidade em janeiro por conta das férias escolares, mas o serviço já estaria normalizado desde segunda-feira (3).

    Entretanto, na segunda nota, o Setut afirma que a frota está reduzida nos dois primeiros meses do ano por causa das férias escolares, reconhece que o serviço ainda não foi normalizado, mas que isso ocorrerá “nos próximos dias”.

    A assessoria de imprensa da Strans informou ao G1 que apenas o diretor de transportes da superintendência, Ricardo Freitas, poderia responder à denúncia sobre o não envio das ordens de serviço. Informou ainda que o gestor estava em reunião durante todo o fim de tarde e início da noite dessa quarta-feira (5) e que por isso não poderia atender aos pedidos de entrevista.

    Reclamações

    Nos pontos de ônibus da Avenida Frei Serafim, Centro da capital, há usuários que percebem a diminuição da frota há mais tempo. É o caso da universitária Lília Raquel, que espera ônibus todos os dias na Avenida Duque de Caxias, próximo ao Parque da Cidade, Zona Norte de Teresina.

    “Se você for pegar ônibus as 7h da manhã pode esquecer porque só vai pegar lá pras 7h40. Eles não param porque estão todos lotados. A gente fica lá de meia hora a 40 minutos esperando ônibus, e na Avenida Frei Serafim é a mesma coisa: demorado e lotado. Sempre foi assim e agora está pior”, opina a estudante, que afirma ter percebido há seis meses uma diminuição do número de ônibus que circulam na Avenida Duque de Caxias.

    No horário de saída da escola, de volta pra casa, por volta de 13h, muitos estudantes abarrotam os pontos de ônibus nas estreitas calçadas da Avenida Frei Serafim. A estudante secundarista Laura Karina (16), que usa a linha do Parque Jurema nesse horário, também relata atraso dos ônibus.

    Imagem: ReproduçãoSindicato diz estar impedido de ter acessos a documentos da Strans .(Imagem:Reprodução)Sindicato diz estar impedido de ter acessos a documentos da Strans .

    “Na parada (de ônibus), eu demoro em média de 15 a 20 minutos todos os dias esperando ônibus, nos dois sentidos (do bairro para o centro e do centro para o bairro) porque a oferta é pouca”, reclama. A estudante percebeu maior demora nesse período de início das aulas. “Notei uma demora maior agora, principalmente porque começou o período letivo nas escolas”, relatou.

    O secundarista Renan Carvalho, que utiliza as linhas Mocambinho/Assembléia e Santa Sofia, na avenida mais movimentada da cidade, também se queixa da demora, mas diz não ter observado maiores atrasos nos últimos meses. “Geralmente, eu chego aqui as 13h e (o ônibus) demora meia hora ou 20 minutos para passar, mas depende da parada. Tem parada em que a condução passa mais rápido”.

    SETUT NORMALIZA FROTA

    O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) informa que a redução da frota de ônibus, em circulação na cidade, se dá sempre nos dois primeiros meses do ano, em razão das férias escolares, a exemplo do que acontece anualmente. E mesmo com a antecipação das aulas, as empresas associadas estão normalizando o movimento. Nos próximos dias, 100% das ordens de serviço da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Strans) estarão sendo cumpridas, em cada linha.

    Primeira nota

    FROTA NÃO REDUZIDA

    O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) informa que não há redução da frota de ônibus em circulação na cidade. As empresas associadas estão cumprindo 100% de todas as ordens de serviço preestabelecidas pela Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Strans) quanto ao número de veículos circulando em cada linha. O Setut esclarece ainda que, de fato, houve uma pequena redução da frota, em janeiro deste ano, em razão das férias escolares, mas o movimento foi normalizado desde esta segunda-feira (03-2).

    Mais conteúdo sobre:

    Mais na Web