Coronavírus no Piauí

Sindicato diz que vai recorrer de decisão sobre aulas no Piauí

Segundo o presidente do Sindicato das Escolas da Rede Privada, eles irão recorrer da decisão do juiz para que aulas presenciais sejam retomadas.
02/10/2020 17h10 - atualizado

Após a decisão do juiz da 4ª Vara do Trabalho de Teresina, que determinou a suspensão do retorno das aulas presenciais para os alunos da 3° série do Ensino Médio, Pré-Enem e estudantes do 8° período dos cursos de graduação da área da Saúde, o presidente do Sindicato das Escolas da Rede Privada, Marcelo Siqueira, disse que as escolas irão recorrer da decisão.

De acordo com Marcelo Siqueira, as escolas já tinham conhecimento de que o Sindicato dos Professores e Auxiliares da Administração Escolar do Estado do Piauí (Sinpro-PI) iria entrar com uma ação pedindo a suspensão do retorno das aulas, mas relata que ficaram surpresos pela decisão do juiz.

“Eu já sabia que o sindicato dos professores iria entrar com esse pedido, mas surpreendeu a decisão. Agora, nós vamos responder ao juiz e também vamos recorrer, porque as escolas se prepararam para o retorno, os alunos já estavam nas aulas remotas, que está surtindo resultado, mas os mais prejudicados são os alunos do ensino superior, e a surpresa porque tudo foi feito com muito cuidado”, afirma Marcelo Siqueira à TV Cidade Verde.

Ainda segundo o presidente do Sindicato das Escolas da Rede Privada, as instituições já haviam se preparado para receber com os alunos, e relara que foram realizados treinamentos com a Vigilância Sanitária.

“O COE fez reuniões conosco, nós fizemos treinamento com a Vigilância Sanitária. A escola particular é responsável, preparamos o ambiente escolar de acordo com o protocolo que nos foi dado, e fomos surpreendidos, de certa forma. Vamos cumprir, mas estamos na esperança ainda de conseguirmos reverter e segunda-feira começar as aulas”, comenta.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web