Coronavírus no Piauí

Sindilojas critica adiamento da reabertura do comércio para o dia 20

De acordo com o presidente do Sindlojas, ninguém esperava a decisão do prefeito em adiar a retomada, o que segundo ele causa incertezas.
09/07/2020 15h41 - atualizado

Após o prefeito Firmino Filho adiar o calendário de reabertura de alguns setores para o dia 20 de julho, o presidente do Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí (Sindilojas), Tertulino Passos, se manifestou sobre a mudança e disse que a decisão prejudica os lojistas e deixa incertezas.

A decisão tomada pelo prefeito ocorreu devido à grande movimentação de pessoas no Centro da cidade, mas o presidente do Sindilojas afirma que essa movimentação foi devido a liberação de novas parcelas de benefícios sociais, e relata que há insegurança em relação ao cumprimento do calendário para a retomada do comércio.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Presidente do Sindilojas-PI, Tertulino PassosPresidente do Sindilojas-PI, Tertulino Passos

“Ninguém esperava isso do município, de que ele não fosse cumprir o próprio prazo. Haja visto que essa movimentação, principalmente no Centro da cidade na segunda-feira e terça-feira, ela se deu exatamente pelo recebimento de benefício social [...] Então isso é muito preocupante em relação ao próximo calendário, ninguém tem certeza se realmente vai ser cumprindo [...] Todo o planejamento que o lojista fez em relação a ter uma expectativa de abertura, com um retrocesso desses aqui, vai tudo por terra”, disse Tertulino para a TV Cidade Verde.

Sobre as medidas de segurança, o presidente do Sindilojas explica que os lojistas estão preparados para a retomada, afirmando que já foram estabelecidos protocolos para garantir a proteção dos clientes e dos colaboradores.

“Todos os protocolos, aqueles estabelecidos pelo Sindilojas, como pelas autoridades sanitárias, já foram orientados e já estão sendo revistos por cada lojista, principalmente em relação ao distanciamento entre as pessoas, do consumidor com o cliente, em filas, as proteções. Todos esses cuidados já foram tomados, inclusive com cartilhas de orientação para o cliente e também para o lojista e o trabalhador”, explica o presidente do Sindilojas.      

Mais na Web