Piauí

Sinduscon e Prefeitura de Teresina firmam parceria sobre licenciamento

De acordo com Elisabeth Sá, secretaria da SEMAM, a capital precisa avançar nos processos de desburocratização para agilizar a viabilização de obras.
  • LETÍCIA DUTRA
13/10/2021 10h15 - atualizado

Nessa terça-feira (12), Guilherme Fortes, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-Teresina), em reunião com Dr. Pessoa, prefeito de Teresina, e secretários, assinou termo de Cooperação que visa agilizar o licenciamento de empreendimentos do setor construtivo.

Na reunião medidas como o licenciamento rápido para empreendimentos simples, anteriormente criadas para auxiliar no processo de desburocratização deste segmento foram pautadas. O prefeito de Teresina ressaltou também a importância da parceria entre à Prefeitura Municipal de Teresina (PMT) e Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM) para a geração de renda e emprego na capital.

  • Foto: Ascom/Prefeitura de TeresinaReunião para viabilização de obras em Teresina.Reunião para viabilização de obras em Teresina.

“Estamos andando de formas ágeis e vamos desburocratizar. Nosso interesse é gerar emprego e renda. E atraímos isso com infraestrutura, desburocratizando o sistema. É uma alegria esse momento”, afirma o chefe do executivo municipal.

De acordo com Elisabeth Sá, secretária da SEMAM, a capital precisa avançar nos processos de desburocratização para agilizar a viabilização de obras.

“A PMT dá um importante passo hoje para a desburocratização. Essa parceria entre o Sinduscon e a SEMAM viabiliza a reformulação de todo o processo de licenciamento na capital. Vamos atualizar nossa legislação e acelerar os processos”, destaca a secretária.

Kennedy Glauber, presidente da Comissão de Desburocratização da Prefeitura Municipal de Teresina, presente no encontro avaliou também a administração de Guilherme Fortes a frente da presidência do Sinduscon.

“Estamos no caminho de certo. O presidente do Sinduscon tem sido constante e não apenas olhando para o segmento que preside, mas para a nossa administração como um todo. Sempre traz sugestões e alternativas para nossa gestão, que é participativa”, destaca Kennedy Glauber.

Por fim, os presentes na reunião pontuaram que em breve o Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT) será discuto com o intutito de possível revisão.

“Esse estudo efetivo do PDOT é imprescindível para tirar todos os entraves e complicações que dificultam o licenciamento de obras na cidade”, conclui Guilherme.

Mais na Web