Piauí

STJ nega pedido de liberdade ao empresário Pablo Campos

A defesa afirma que há excesso de prazo na formação de culpa, e que Pablo deve ser beneficiado com a medida do Conselho Nacional de Justiça, alegando que Pablo pertence ao grupo de risco da Covid.
05/08/2020 15h02 - atualizado

Nesta quarta-feira (05), foi publicada a decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Joel Ilan Paciornik, que negou o pedido de liminar em habeas corpus da defesa do empresário Pablo Henrique Campos Santos, acusado de assassinar Vanessa Carvalho em setembro de 2019.

A defesa de Pablo Campos afirma que há excesso de prazo na formação de culpa, e ressalta que o empresário deve ser beneficiado com a Recomendação n° 62/2020 do Conselho Nacional de Justiça, alegando que Pablo pertence a o grupo de risco, em meio a pandemia da Covid-19, por ter histórico de diabetes.

  • Foto: Arquivo PessoalPablo Henrique e Anuxa Kelly. (destaque)Pablo Henrique e Anuxa Kelly. (destaque)

De acordo com a decisão, o ministro afirma que a defesa do empresário não adicionou aos atos do inteiro teor da decisão atacada. “Documento essencial à exata compreensão da controvérsia e ao exame da plausibilidade do pedido”, diz o ministro na decisão.

Mais na Web