Geral

Strans implanta tecnologia e agentes contarão com smartphones para registrar multas em Teresina

Segundo a gerência de monitoramento do órgão outros projetos que incluem novas tecnologias também dever ser realizada a partir dos próximos meses
    06/08/2013 09h25

    Os temidos talões de multas dos agentes da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans) que fiscalizam o trânsito de Teresina estão com os dias contatos. Os agentes vão contar com a ajuda da tecnologia e terão mais agilidade na hora de multar os motoristas.

    Carros estacionados em locais proibidos, motoristas sem o cinto de segurança e motociclista sem capacete, estas e outras infrações agora serão registradas através de celulares do modelo smartphone.

    De acordo com Denílson Guerra, gerente de monitoramento do órgão, estes aparelhos possuem um sistema específico de registros de infrações online. “A princípio facilita a diminuirmos a quantidade de erros que podem existir no preenchimento do auto, na transcrição ao digitar no computador e gerar a notificação que é enviada ao usuário, permite que a gente identifique veículos oriundos de furtos porque ao preencher digitalmente nós temos uma consulta”, disse.

    Esta não é a única inovação tecnológica a ser implantada pela Strans. Segundo a gerência de monitoramento do órgão outros projetos que incluem novas tecnologias também dever ser realizada a partir dos próximos meses. “Uma delas é utilizar os equipamentos para podermos apontar possíveis falhas em sinalização, danos na via e guardar as informações para podermos ter um retorno no atendimento”, explicou Denílson.

    Enquanto isso não acontece, os agentes trabalham com a nova ferramenta tecnológica nas ruas. Para Denis Lima, supervisor de operações, o processo de notificação ficou bem mais prático. “A gente pula algumas etapas como a digitação que era em blocos de papeis e ainda teríamos que digitar e agora ficou bem mais rápido”, afirmou.

    Esta não é a primeira vez que a Strans adere a tecnologia para auxiliar nos trabalhos. Em 2011 foram instaladas 18 câmeras de monitoramento na capital, as imagens registradas pelos aparelhos são exibidas em tempo real em uma sala que fica na sede da superintendência. Neste ano até o mês de maio já foram registradas 14 mil notificações e só no ano passado foram 25 mil.

    Mais conteúdo sobre:

    Mais na Web