Coronavírus no Piauí

Strans notifica 27 ônibus com excesso de passageiros em Teresina

De acordo com a Prefeitura de Teresina, a decisão foi tomada para que não houvesse aglomeração de pessoa dentro dos coletivos.
31/08/2020 11h16 - atualizado

Após a determinação do prefeito Firmino Filho de que os ônibus do transporte coletivo de Teresina só circulem com passageiros sentados, a Guarda Civil Municipal (GCM) e Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans)  tem fiscalizado o cumprimento da medida.

Segundo a Strans, nesta segunda-feira (31) já foram notificados 27 ônibus em Teresina em quatro pontos da cidade no horário entre às 06h e 8h30, período de maior movimentação na capital, por descumprirem a determinação de transportar apenas passageiros sentados.

  • Foto: Divulgação/StransStrans notifica 27 ônibus por transporte irregular de passageirosStrans notifica 27 ônibus por transporte irregular de passageiros

De acordo com a Prefeitura de Teresina, a decisão foi tomada para que não houvesse aglomeração de pessoa dentro dos coletivos, ação que foi registrada após a reabertura do Centro da cidade e funcionamento do comércio com a flexibilização da economia.  

Conforme o gerente de fiscalização da Strans, Pedro Moura, os fiscais são responsáveis por registrar as linhas que apresentam irregularidades, durante a ação, os ônibus são fotografados para que a notificação seja feita.

 “Ao verificarmos alguma irregularidade, fotografamos a parte frontal do veículo e registramos a linha e o número do ônibus em nosso relatório. Tudo é repassado para a Diretoria de Transportes Públicos, responsável por notificar a empresa que está atuando irregularmente”, esclarece o gerente de fiscalização.

  • Foto: Luis Marcos/ ViagoraLotação Dentro de ônibusLotação dentro de ônibus em Teresina

O comandante da Guarda Civil Municipal de Teresina, coronel John Feitosa, explica que o trabalho da Guarda tem contribuído para ação dos fiscais, que muitas vezes lidam com a resistência dos operadores e passageiros nas paradas.

“A Guarda está nesse trabalho para auxiliar, principalmente durante as abordagens. Durante a fiscalização, estamos observando se as pessoas estão sendo transportadas com a segurança necessária do ponto de vista daquilo que está previsto no decreto e se o ônibus não apresenta a lotação acima da permitida”, explica o coronel.

O  Viagoraentrou em contato com o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut), mas até o fechamento da matéria órgão não se manifestou sobre o assunto.

Mais na Web