Piauí

TCE aponta 14 servidores da Agespisa com acúmulo ilegal de cargos

Alguns dos servidores são lotados na Agespisa, mas possuem outros cargos estaduais e municipais na capital e em cidades do interior do Piauí.
RAYANE TRAJANO
07/01/2018 08h14 - atualizado

Uma inspeção ordinária realizada por uma equipe de auditores do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) apontou que há, pelo menos, 14 servidores da Agespisa com suspeita de acúmulo ilegal de cargos públicos.

O relatório assinado pela auditora Gílian Daniel de Oliveira foi feito com base em informações extraídas dos sistemas internos do TCE, onde foram detectados por meio de uma amostragem, alguns indicativos quanto ao acúmulo de cargos na Águas e Esgotos do Piauí S.A (Agespisa). Os dados foram obtidos tomando-se como referência o mês de janeiro a setembro de 2017.

A consulta feita em outubro de 2017 aos sistemas INFOFOLHA2017 e SAGRES2017 revelou indicativos de que os servidores do Órgão, de fato estão acumulando ilegalmente cargo público no exercício de 2017. Alguns dos servidores possuem cargos estaduais e municipais na capital e em cidades do interior do Piauí.

O resultado da inspeção foi encaminhado ao conselheiro Jaylson Fabianh Campelo, para que cite o gestor interino da Agespisa, Genivaldo Brito de Carvalho.

Veja a lista:

  • Foto: DivulgaçãoTribulnal de Contas
  • Foto: DivulgaçãoTribulnal de Contas

Mais na Web