Piauí

TCE julga irregulares as contas de 2017 do prefeito Paulo Henrique

Segundo o TCE-PI, o relatório elaborado aponta que houve irregularidade no pregão para aluguel de veículos, contratação de pessoal e despesa irregular de licitação.
05/11/2020 16h00 - atualizado

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), por meio da 2ª Câmara, julgou como irregulares as contas do município de União, referentes ao exercício de 2017, na gestão do prefeito Paulo Henrique. O processo relatado pela conselheira Waltânia Alvarenga foi apreciado em 21 de outubro pela Corte de Contas, que aplicou multa de 2.000 UFR-PI ao gestor.

De acordo com o TCE-PI, o relatório elaborado pela Diretoria de Fiscalização da Administração Municipal (DFAM) aponta que foi realizado o pagamento de R$146.979,80 referentes à  prestação  de  serviços  de  transporte  de  alunos com dispensa irregular de licitação.

O relatório aponta ainda que foram constatadas irregularidades no pregão para aluguel de veículos, contratação de pessoal e despesa irregular no montante de R$366.357,79, com base em decreto de emergência não reconhecido pelo TCE-PI.

Segundo o Tribunal de Contas, a Secretaria Municipal de Finanças de União também teve as contas julgadas como irregulares, enquanto as secretarias de Educação, Saúde e Ação Social tiveram as contas aprovadas com ressalvas.

Outro lado

O Viagora procurou o gestor de União para falar sobre o assunto, mas até o fechamento da matéria, o prefeito não foi localizado.

Mais na Web