Piauí

TCE-PI apura se gestores pagaram prêmios com dinheiro público

O órgão tomou a decisão após uma reportagem divulgada pelo Fantástico no domingo (05), na qual duas empresas foram flagradas negociando títulos. Uma delas a UDB premiou um jumento.
JOSEFA GEOVANA
DE TERESINA
07/08/2018 13h51 - atualizado

Após uma reportagem divulgada no último domingo (05) no programa Fantástico, que denunciou um esquema de fraude realizada para a venda de premiações e condecorações a prefeitos, secretários e presidentes das Câmaras municipais, o Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) anunciou que vai investigar os gestores do estado que receberam as premiações.

  • Foto: Isabela de Meneses/ViagoraTribunal de Contas do Estado do PiauíTribunal de Contas do Estado do Piauí

Segundo o órgão o foco da investigação é descobrir se as premiações e inscrições para participar dos eventos realizados pelas empresas União Brasileira de Divulgação (UBD), de Recife e o Instituto Tiradentes, de Minas Gerais, foram pagas pelos gestores com recursos públicos, pois de acordo com a reportagem as despesas como hospedagem, diária, viagens e custos das premiações na maioria das vezes eram pagas de forma irregular com recursos municipais.

Umas dessas empresas, a UBD negociou com o repórter a venda do prêmio de “Gestor Nota 10”, a um jumento, o Precioso, que também foi classificado como um dos 100 melhores prefeitos do Brasil. A investigação será feita pela Diretoria de Fiscalização da Administração Municipal (Dfam) e a Diretoria de Gestão Estratégica da Informação e Combate à Corrupção (Dgecor).

Serão analisados os gestores do estado que foram premiados entre os anos de 2014 a 2018. O secretário de Educação do município de Teresina Kléber Montezuma, foi um dos gestores que recebeu a premiação em janeiro de 2017. Ele foi condecorado pela UBD com a medalha Brasil-Suíça em Educação e ainda foi classificado como um dos 20 maiores secretários de Educação do país.

  • Foto: Divulgação / Prefeitura Municipal de TeresinaKléber MontezumaKléber Montezuma

Segundo o TCE-PI se for comprovado nas investigações que os gestores premiados fizeram pagamentos irregulares com recursos públicos, as medidas judiciais cabíveis serão tomadas.

Mais na Web