Piauí

TCE reprova contas e aplica multa a ex-prefeita Chirlene Araújo

A ex-gestora é acusada de inadimplência com a Eletrobras, no valor de R$ 143.777,22. A decisão é de 11 de abril e teve como relator o conselheiro Jaylson Fabianh Lopes Campelo.
  • ISABELA DE MENESES
25/04/2017 09h30 - atualizado

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) decidiu pela irregularidade na prestação de contas da ex-prefeita municipal de Jerumenha, Chirlene de Souza Araújo, no exercício do mandato de 2014. A decisão Nº. 191/2017 é de 11 de abril e teve como relator o conselheiro Jaylson Fabianh Lopes Campelo.

A gestora é acusada do não envio das peças exigidas pela Resolução TCE/PI nº 09/2014, ausência de licitação e fragmentação de despesas, inadimplência na Eletrobras, no valor de R$ 143.777,22, além do pagamento de contribuições previdenciárias e sociais com atrasos, gerando encargos com juros e multas e também de falhas no controle interno, contabilidade e controle social.

  • Foto: Facebook/Chirlene AraújoEx-prefeita de Jerumenha Chirlene AraújoEx-prefeita de Jerumenha Chirlene Araújo

A Primeira Câmara do TCE-PI em unanimidade concordou parcialmente com a manifestação do Ministério Público de Contas, pelo julgamento de irregularidade das contas da ex-prefeita, além da aplicação de multa no valor de R$ 3.200 que deve ser pago em até 30 dias após a decisão.  

Outro lado

O Viagora tentou entrar em contato com a ex-gestora, mas não conseguiu localiza-la. O espaço permanece aberto para esclarecimentos.

Mais na Web