Política

“Tem que ter maturidade”, diz Júlio Arcoverde sobre embate com PT

O presidente estadual do Progressistas comentou sobre o apoio da legenda à chapa encabeçada por Kleber Montezuma (PSDB).
01/07/2020 12h25 - atualizado

Apesar da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, os partidos políticos continuam com suas agendas e discussões sobre as eleições municipais de 2020.

Neste ano, o Progressistas apoiará a chapa montada pelo prefeito Firmino Filho (PSDB), que tem como pré-candidato o professor Kleber Montezuma para sucedê-lo na Prefeitura de Teresina.

A aliança com Firmino é considerada um embate do partido com o PT, já que a sigla faz parte da base do governador Wellington Dias (PT) na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). Wellington deve apoiar a chapa encabeçada pelo deputado Fábio Novo como pré-candidato na capital.

Em entrevista coletiva, o presidente do diretório estadual do Progressistas, deputado Júlio Arcoverde, afirmou que a disputa vai exigir maturidade política das duas legendas.

  • Foto: Ascom/AlepiDeputado Júlio Arcoverde (Progressistas).Deputado Júlio Arcoverde (Progressistas).

“Eu acho que tem que existir maturidade. Na eleição passada apostavam nesse acirramento, nesse rompimento. Vamos ter  municípios com um embate maior e outros com  embates menores. Mas temos que ter esse amadurecimento político dessa questão municipal”, declarou.

O deputado informou ainda que o vice da chapa deve sair do Progressistas, mas que não foi uma condição imposta para o apoio da legenda à pré-candidatura de Montezuma.

“O vice é para sair do Progressistas, mas isso não é fator determinante para apoio à candidatura de Kleber. O vice deve ser aquele que melhor somar para ganhar a eleição. O Dr. Sílvio [Mendes] é um grande nome dentro do partido, mas temos outros grandes nomes [para indicar a vice]”, finalizou.

Mais na Web