Coronavírus no Piauí

Teresina não registrou mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

O boletim da Fundação Municipal de Saúde mostra que a média móvel atual, calculada a cada sete dias, está em 1,57 óbitos.
30/11/2020 13h47 - atualizado

Teresina não registrou mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo mostra o Painel Epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS). Até esse domingo (29), a capital registrou 42.874 casos e 1160 óbitos desde o início da pandemia, além de 16.733 pessoas recuperadas da doença.

Nas últimas semanas, Teresina tem apresentado uma tendência de queda nos números de óbitos pela Covid-19. O boletim da FMS mostra que a média móvel atual, calculada a cada sete dias, está em 1,57 óbitos. Esse número expressa uma redução de 15,38% em comparação com média de 14 dias atrás, que era de 1,86.

No que diz respeito à taxa de ocupação de leitos de UTI na capital, no último sábado (28), os leitos ocupados somavam 50%, que significa um total de 72 internações em 144 leitos disponíveis exclusivamente para casos de infecções pelo novo coronavírus.

Foi verificada ainda uma redução de 5,15% na taxa de ocupação, comparando-se o valor calculado atual (50,0%) com o valor calculado há 14 dias (52,72%).

Mesmo com uma melhora nas taxas, a FMS alerta para a importância de manter as medidas de prevenção ao novo coronavírus, para evitar que os casos e óbitos pela doença voltem a subir.

Os especialistas do Centro de Operações em Emergência do município (COE) alertam para que as pessoas continuem usando máscara sempre que sair de casa e mantenham o hábito de higienizar as mãos frequentemente, além de outros cuidados, como o distanciamento social sempre que possível.

A máscara, em especial, tem se mostrado extremamente eficaz no controle da doença, como explica o infectologista da FMS e membro do Centro de Operações em Emergência (COE), Walfrido Salmito. “A OMS e todas as outras autoridades demonstraram que o uso de máscaras especificamente e isoladamente é capaz de diminuir o número de infectados pela Covid-19. Ela retém as gotículas de saliva, principal via de propagação do novo coronavírus, impedindo a transmissão da doença”, disse Salmito, pedindo à população que mantenha o acessório em todas as situações, inclusive se já estiver doente.

Walfrido Salmito ressalta que a manutenção destes hábitos permitirá que Teresina evite o aumento do número de casos. “Temos visto que, em alguns países do mundo, está acontecendo uma segunda onda de Covid, com muitos óbitos. Por isso pedimos a colaboração de todos para que isso não aconteça na nossa cidade. Tudo depende do nosso comportamento”, ressalta o infectologista.

Mais na Web