Coronavírus no Piauí

Teresina registra quatro mortes e 171 novos casos de coronavírus

A capital piauiense contabiliza agora o total de 1.131 óbitos. Os dados apontam 40.110 infectados pela doença.
  • VIVIANE ROCHA
13/11/2020 15h51 - atualizado

Nesta quinta-feira (12), em Teresina, a Fundação Municipal de Saúde (FMS), registrou a morte de mais quatro pessoas, vítimas da Covid-19. Estes óbitos registrados datam de 11 e 12 de novembro e foram de dois homens e duas mulheres com idades entre 41 e 85 anos. Ambos com doenças pré-existentes como hipertensão arterial, cardiopatia e doença renal.

Ainda houve 171 novos casos confirmados da doença. A capital piauiense contabiliza agora o total de 1.131 óbitos. Os dados apontam 40.110 infectados pelo novo Coronavírus e 15.291 recuperados da doença.

A FMS mantém, durante toda a pandemia, um grupo de profissionais que monitoram a doença na cidade, o Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE). Um dos fatores monitorados pelo COE é a ocupação de leitos nas unidades de saúde.

Atualmente são disponibilizados 270 leitos clínicos para pacientes com Covid, dos quais 130 estão ocupados. No período de 28 de abril a 12 de novembro, a taxa de ocupação média desses leitos é de 55,13%, sendo que a taxa de ocupação atual é de 48,15%. Verifica-se uma variação estável não significativa de -1,47% na taxa de ocupação comparando-se o valor calculado atual (48,15%) com o valor calculado há 14 dias (48,87%).

Em relação aos leitos de UTI, atualmente são disponibilizados 178 para pessoas com a doença, dos quais 90 estão ocupados. No mesmo período, a taxa de ocupação média desses leitos é de 65,73% e a taxa de ocupação atual é de 50,56%. Há uma variação significativa de -16,33% na taxa de ocupação comparando-se o valor calculado atual (50,56%) com o valor calculado há duas semanas (60,43%).

A infectologista Amparo Salmito, diz que qualquer sintoma gripal que a pessoa apresente, deve procurar uma Unidade Básica de Saúde para ser atendida pela equipe médica. E que não pode esperar o quadro gripal se agravar para procurar um médico. Ressalta ainda que a melhor alternativa, é acompanhar de perto e monitorar o quadro de cada paciente.

Mais na Web