Política

Themístocles anuncia reunião para definir novo vice-presidente da Alepi

De acordo com Themístocles Filho, o primeiro vice-presidente assumirá a vaga da ex-deputada estadual Flora Izabel (PT) e o quarto vice-presidente irá assumir a vaga do deputado B. Sá (PP).
  • LETÍCIA DUTRA
17/10/2021 07h25 - atualizado

Nessa quinta-feira (14), Themístocles Filho, presidente da Assembleia Legislativa do Piauí (ALEPI), anunciou que ocorrerá uma reunião da Mesa Diretora para tratar sobre a realização da eleição do primeiro vice-presidente e do quarto vice-presidente do Poder. A eleição acontecerá na próxima quarta-feira (20).

De acordo com Themístocles Filho, o primeiro vice-presidente eleito assumirá a vaga da ex-deputada estadual Flora Izabel (PT), que deixou o cargo, pois foi eleita e nomeada conselheira do Tribunal de Contas do Estado. Já o quarto vice-presidente eleito irá assumir a vaga do deputado B. Sá (PP), que não pode exercer o cargo por ser advogado.

  • Foto: ALEPIAssembleia Legislativa do Estado do Piauí (ALEPI), em sessão plenária.Assembleia Legislativa do Estado do Piauí (ALEPI), em sessão plenária.

O presidente da ALEPI ainda registrou na sessão da plenária o falecimento de Paulo Nunes, ex-secretário estadual de Cultura, escritor e jornalista Manoel Paulo Nunes que morreu aos 96 anos nessa última quinta-feira (15). O escritor também ocupava a cadeira 38 da Academia Piauiense de Letras (APL).

Na sessão também foi lido o requerimento do deputado Dr. Hélio (PT), que solicita a formalização de um termo de cooperação técnica entre a Prefeitura de Parnaíba e a Secretaria Estadual de Cidade.

O Projeto de Lei apresentado pelo deputado visa o pagamento da taxa de inscrição em concursos da administração pública estadual para pessoas que foram convocadas a trabalhar como mesários durante as eleições ou como jurados pelo Tribunal de Justiça do Estado (TJ-PI).

Por fim, Dr. Hélio (PT) apresentou outro Projeto de Lei que trata sobre a suspensão dos prazos dos processos administrativos no período entre 20 de dezembro a 20 de janeiro de cada ano. A Comissão de Constituição e Justiça analisará as matérias apresentadas pelo deputado.

Mais na Web