Piauí

“Todo mundo está na miséria”, diz morador que perdeu casa no Parque Rodoviário

Segundo uma das vítimas da enxurrada, muitas famílias estão vivendo em situação de “miséria” em casas alugadas pela prefeitura por meio do programa Aluguel Solidário.
31/03/2021 07h00 - atualizado

Prestes a completar dois anos da enxurrada que atingiu várias casas no Parque Rodoviário, região da zona Sudeste de Teresina, muitas famílias que perderam as casas ainda estão vivendo de aluguel enquanto aguardam a construção de novas residências pela Prefeitura de Teresina.

O taxista Agnelo Mendes é uma das vítimas que teve a casa completamente destruída pela força das águas após a barreira que represava uma lagoa na região mais alta do bairro romper na noite do dia 04 de abril de 2019. Segundo seu Agnelo, muitas famílias estão vivendo em situação de “miséria” em casas alugadas pela prefeitura por meio do programa Aluguel Solidário.

“Se o pessoal reclama de alguma coisa aqui eles têm razão de reclamar, tá todo mundo na miséria aqui. Tá todo mundo morando de Aluguel Solidário, e pra gente recomeçar uma vida sem casa, sem nada, não é fácil”, explica o taxista que está morando em uma kitnet com a família no bairro Ininga, na zona Leste da cidade.

Mais na Web