Política

“Trabalharei pelo consenso”, diz Francisco Costa sobre eleição do TCE

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Francisco Costa (PT), disse que vai trabalhar para que a Casa entre em consenso em torno de um nome para a eleição de conselheiro.
03/08/2021 12h00

Nessa segunda-feira, 2 de agosto, a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) retomou as atividades após o recesso legislativo. Uma das primeiras pautas que a Casa vai tratar será a eleição para conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI).

Em entrevista à imprensa, o deputado estadual Francisco Costa (PT), líder do governo na Assembleia, disse que vai trabalhar por uma candidatura de consenso para preenchimento da vaga na Corte de Contas.

No último dia 27 de julho, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) comunicou à Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) sobre a vacância do cargo de conselheiro, após a aposentadoria do conselheiro Luciano Nunes.

“Eu buscarei pelo consenso. Acredito que haverá candidatos, deputados ou deputadas aqui da Casa, o ideal é que independente de ser da base ou oposição, mas que a Assembleia pudesse caminhar para um nome, se os deputados entenderem que o melhor nome é um representante da Casa, que a gente trabalhe aqui um consenso, que nem tivemos em tantas eleições, como por exemplo, para presidente da Casa. Às vezes poderá ter dificuldade, mas eu como líder do governo vou trabalhar nessa linha de ter consenso aqui na Casa, independentemente de partido, para que a gente possa ter uma boa condução, se assim for do entendimento dos parlamentares, para que um representante da Alepi possa ser o novo conselheiro ou conselheira”, disse.

  • Foto: Luis Marcos/ViagoraDeputado estadual Francisco CostaDeputado estadual Francisco Costa (PT).

O petista afirmou que, apesar de muito se falar em candidaturas de deputados, mas que o edital é aberto à população e que o nome escolhido pode ser de alguém de fora da Assembleia.

“Se fala muito em candidaturas de deputados, mas lembrando que o edital vai especificar isso, a concorrência é aberta não só para membros da Assembleia Legislativa, mas para a população de modo geral, desde que atenda os pré-requisitos de formação, de conduta, e que possa sim concorrer. Após definido quem realmente vai participar do processo, que o presidente Themístocles acredita que após essa semana e a publicação do edital, os primeiros dez dias de setembro é quando ocorrerá o momento para a escolha do próximo conselheiro ou conselheira do Tribunal de Contas”, comentou.

Três deputados do PT já manifestaram interesse em participar da eleição para conselho do TCE: Franzé Silva, Flora Izabel e Ziza Carvalho. Questionado se o partido teria uma preferência por algum desses nomes, Francisco Costa afirmou que as candidaturas só começam a valer a partir do lançamento do edital, e que nem todos que manifestaram interesse realmente vão participar da eleição.

“O PT como diversos outros partidos tem várias pessoas que especulam, que desejam participar do processo, e naturalmente cada partido tem sua estratégia e após a publicação do edital cada um vai definir e apresentar seu nome. [...] Não dá pra se falar em preferência, até porque nem candidato tem ainda, precisamos aguardar a definição, mas a candidatura ela só é comunicada a partir do momento em que lança seu edital, abre-se o prazo para as inscrições e nós não temos isso ainda”, finalizou.

Mais na Web