Política

TRE reprova contas e suspende cotas do fundo partidário do PMN

O partido tem até três dias para recorrer a decisão, após publicação da decisão no Diário Oficial.
  • YURY PONTES
09/03/2017 10h55 - atualizado

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), durante sessão realizada nesta terça-feira(7), julgou as contas do Partido Mobilização Nacional (PMN) como não prestadas, tendo em vista que foi dada a notificação para apresentação da prestação de contas estadual final referentes a campanha eleitoral de 2016. Contudo, o partido não apresentou a prestação de contas, nem qualquer justificativa.

O TRE-PI decidiu pela suspensão de repasse das cotas do fundo partidário da agremiação. "O partido tem até 3 dias para recorrer a decisão julgada pelo TRE. Se não apresentado qualquer justificativa pelo partido, a decisão é dada como final", explica Edilson Barros, assessor de imprensa do TRE-PI.

  • Foto: TRE-PIDecisão ainda não foi homologadas.Tribunal Regional Eleitoral do Piauí

Resposta 

Entrando em contato com o PMN e seus advogados para saber o que o partido pretende a cerca da decisão, um representante do partido que se identificou apenas como Fernando, afirmou que mesmo após a decisão do TRE, o partido não deve recorrer a decisão, pois não há recebimento de fundo partidário nacional.

Mais na Web