Política

Tribunal reprova prestação de contas do prefeito Walter Alencar

A equipe técnica do Tribunal de Contas constatou diversas irregularidades, além de inadimplência. O relator do processo é o conselheiro Luciano Nunes.
  • GABRIEL SOARES
03/12/2017 15h48 - atualizado

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) determinou a irregularidade na Prestação de contas de Agricolândia, durante o exercício de 2015. O órgão judiciário também aplicou uma multa ao prefeito Walter Alencar (PP).

A decisão do TCE foi tomada em 31 de outubro e publicada na edição desta sexta-feira de 24 de novembro, do Diário Oficial Eletrônico do Tribunal. O relator da denúncia é o Conselheiro Luciano Nunes Santos.

  • Foto: Divulgação/TCE PiauíTribunal de Contas do Piauí (TCE-PI).Tribunal de Contas do Piauí (TCE-PI).

Conforme o Acórdão, foram constatadas diversas irregularidades, tais como impropriedades nos recursos vinculados à Educação; Ausência e irregularidades em licitações; fragmentação de despesas com assessoria contábil (R$ 139.920,00), assessoria jurídica (R$ 88.016,00) e consultoria técnica (R$ 49.450,00), totalizando no montante de R$ 277.386,00; inadimplência com a Eletrobrás; e, por fim Irregularidades em processos de despesas.

Assim, o TCE julgou, em decisão unânime, a irregularidade das contas de Agricolândia, bem como a aplicação de uma multa no valor de 2.000 URF-PI (R$ 6.400,00) ao prefeito Walter Alencar.

Outro lado 

OViagora  não conseguiu localizar o prefeito Walter Alencar para comentar a decisão. O espaço está aberto para esclarecimentos. 

Mais na Web