Piauí

TRT/PI e Sejus firmam parceria para ressocialização de detentos

O intuito é a ressocialização de egressos do sistema penitenciário atendidos pela central de penas e medidas alternativas e pelo núcleo de atendimento ao preso provisório.
26/06/2018 17h46 - atualizado

  • Foto: DivulgaçãoDesembargador Giorgi Alan Machado Araújo e o secretário Daniel Oliveira.Desembargador Giorgi Alan Machado Araújo e o secretário Daniel Oliveira.

O Tribunal Regional do Trabalho do Piauí (TRT/PI) e a Secretaria de Justiça do Estado (Sejus) firmaram ontem (25) um termo de cooperação técnica. O intuito é a ressocialização de egressos do sistema penitenciário atendidos pela central de penas e medidas alternativas e pelo núcleo de atendimento ao preso provisório. Pelo acordo, reeducandos serão distribuídos entre as unidades do Tribunal para o desenvolvimento de prestação de serviço à comunidade. 

O presidente do TRT/PI, desembargador Giorgi Alan Machado Araújo, e o secretário de Justiça do Piauí, Daniel Oliveira, assinaram o convênio na Sede do Tribunal. O evento contou com a presença do Ministro do TST e Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho, Lelio Bentes Corrêa, que está em Teresina realizando a correição ordinária no TRT.

“Essa parceria é um exemplo para a Justiça do Trabalho e para todo o Brasil: promove o resgate da cidadania dessas pessoas, cumpre a finalidade do sistema prisional de tentar resgatar quem cometeu algum desvio, e dá à sociedade o retorno que ela tanto quer do Estado, promovendo a ressocialização”, destacou o ministro Lelio Bentes Corrêa, complementando que ele se tornará o “embaixador da causa”, levando a prática para o conhecimento de outros TRT´s pelo Brasil. 

O secretário de Justiça do Estado, Daniel Oliveira, disse que o Piauí vem se destacando em projetos de inclusão social de reeducandos e que hoje cerca de 800 estão desenvolvendo atividades de ressocialização. “Gostaria de agradecer o TRT por abraçar essa causa. A Justiça se concretiza, de fato, em ações como essa”, frisou.

O presidente do TRT/PI, desembargador Giorgi Alan Machado Araújo, falou sobre a importância das instituições abrirem as portas para projetos de ressocialização. “Meu desejo é que essa parceria possa inspirar outros órgãos e que essa ideia floresça e possa dar bons frutos”, pontuou. 

Mais na Web