Política

Wellington aprova projeto que atende protocolos do Acordo de Paris

Conforme o governador, uma das prioridades da gestão é manter o desenvolvimento do Piauí aliado à preservação dos recursos naturais.
25/05/2021 08h47 - atualizado

Nessa segunda-feira (24), o governador Wellington Dias reuniu parte do secretariado estadual para aprovação do programa Ativos Verdes, que tem como principal objetivo atender as lógicas estabelecidas pelo Acordo de Paris na contribuição da diminuição do aquecimento global.

Estiveram na reunião a secretária de Administração, Ariane Sídia, secretária da SEMAR, Sádia Castro, presidente do Interpi Chico Lucas, presidente da Investi PI Victor Almeida, presidente da Agência de Fomento Luis Carlos Ewerton, superintendente da SEMAR Moura Fé e o superintendente da SEFAZ Antônio Luís e Consultor Olavo Noleto.

Conforme o governador, uma das prioridades da gestão é manter o desenvolvimento do Piauí aliado à preservação dos recursos naturais.

“As reservas naturais que temos de parques federais, estaduais e demais áreas de proteção somam aproximadamente quatro milhões de hectares, além disso o Piauí é uma das áreas fora da região da Amazônia que ainda tem 75% de áreas originais. Tive uma agenda com a Embaixada da França, com a comunidade europeia, também estamos dialogando com o Canadá e Estados Unidos”, ressaltou.

Wellington Dias pontua que o objetivo é criar um projeto a partir do Crédito Floresta: “Paralelo a isso temos mais dois ativos, o Fundo Imobiliário e o Fundo de Recebíveis do Estado. Nosso foco será unir esses três projetos afim de gerar renda”, completou.

Segundo a secretária Sádia Castro, o Programa Ativos Verdes foi criado por Decreto e algumas ações já foram implantadas junto à Secretaria Estadual de Fazenda (SEFAZ).

“A reunião desta segunda-feira foi para definir os passos à frente no programa, como por exemplo o inventário, a certificação e a comercialização dos ativos verdes”, destacou.

Mais na Web