Política

"Wellington deve ter argumentos", diz Gessivaldo sobre veto a projeto

O projeto proposto pelo deputado de meia entrada para profissionais da educação em estabelecimentos de lazer, foi vetado pelo governador do Piauí.
19/10/2021 17h20 - atualizado

O deputado estadual Gessivaldo Isaías (Republicanos) declarou nesta terça-feira (19), que vai analisar o veto do governador Wellington Dias em relação ao projeto de meia entrada para profissionais da educação em estabelecimentos de lazer e cultura no Piauí.

O governador do estado vetou o projeto proposto pelo parlamentar, por considerar a ação irrazóavel e o motivo seria a amplitude do grupo que poderia causar um desequilíbrio financeiro no setor de entretenimento piauiense.

  • Foto: Luis Marcos/ ViagoraDeputado Gessivaldo IsaiasDeputado Gessivaldo Isaías

Segundo Gessivaldo Isaías, a intenção era de agraciar os profissionais da educação que foram muito prejudicados com a pandemia da Covid-19 e que ele não quebraria nenhuma empresa, mas que o governador deve ter seus argumentos em relação ao veto.

“Nossa vontade era para que uma categoria que foi muito prejudicada pela pandemia fosse agraciada, essa meia entrada com certeza não ofenderia, não quebraria nenhuma empresa, mas eu acredito que se o governador vetou, ele deve ter seus argumentos”, declarou.

O parlamentar afirma que o veto será analisado e que se houver um argumento plausível, aceitará a decisão do governador Wellington Dias.

“Nós vamos analisar a questão do porquê que foi cometido o veto, se há um argumento plausível para isso. Certamente vamos aceitar o veto mantido pelo governador", afirmou.

Mais na Web