Piauí

Wellington Dias articula ajuda de outros estados ao Amazonas

O governador do Piauí está à frente da mobilização com governadores de outros estados para suporte à rede de saúde do Amazonas, que vive um colapso devido à Covid-19.
17/01/2021 12h00

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias (PT), está mobilizando outros estados para garantir ajuda humanitária ao Amazonas, que passa por uma crise no sistema de saúde. A falta de oxigênio está afetando pacientes infectados com a Covid-19 e que precisam de auxílio da respiração mecânica. O chefe do Executivo piauiense também está representando, nessa mobilização, o Fórum de Governadores do Brasil.

Wellington apresentou ao governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), a necessidade de ajustar a estratégia de transferência de pacientes para outros estados.

“Ainda há pelo menos 750 pacientes graves, incluindo bebês e adultos que precisam de ajuda. Dezenove estados brasileiros já ofertaram vagas que garantem esse atendimento. A exemplo do Piauí, o que precisamos é de aeronaves que transportem pacientes e uma equipe necessária para acompanhá-los durante o deslocamento”, explicou Dias.

  • Foto: Divulgação/Governo do PiauíO governador Wellington Dias articula ajuda de outros estados para o Amazonas.O governador Wellington Dias articula ajuda de outros estados para o Amazonas.

Em reunião com representante do Ministério da Saúde, na sexta-feira (15), o governador do Piauí apresentou a proposta de viabilizar leitos especiais Covid na rede pública e privada para esses pacientes, principalmente na rede filantrópica. Os estados do Acre, Pará, Ceará, Alagoas, Pernambuco, Maranhão, Rio Grande do Norte, Paraíba, São Paulo, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina já manifestaram apoio.

O Piauí recebeu nove pacientes nessa sexta, que foram transferidos para o Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal do Piauí (UFPI), em Teresina. A previsão era de que 30 amazonenses chegassem ao estado, mas a dificuldade para conseguir oxigênio inviabilizou a transferência de mais pessoas.

O Piauí também enviou insumos como EPIs e testes para Covid-19 ao Amazonas. Wellington defende que os estados que enviarem cilindros de oxigênio, na volta, os aviões já tragam pacientes, caso possam recebê-los.

Mais na Web