Política

Wellington diz que apresentará proposta para reduzir valor do combustível

Segundo o governador, o objetivo da proposta garante condições de simplificar todo o sistema tributário brasileiro.
20/10/2021 12h01 - atualizado

Na manhã desta quarta-feira (20), o governador Wellington Dias declarou que vai apresentar uma proposta durante uma reunião nesta quinta-feira (21), com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, para reduzir a carga tributária em várias áreas, inclusive no combustível.

Segundo o governador, o objetivo da proposta garante condições de simplificar todo o sistema tributário brasileiro e o fim da guerra fiscal, o que facilita uma nova política de desenvolvimento.

  • Foto: Luis Marcos/ ViagoraGovernador Wellington DiasGovernador Wellington Dias

“Nesta quinta-feira eu estou indo à Brasília numa agenda com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, a partir de uma proposta apresentada pelos 27 estados da federação. O objetivo é amplo, ele garante as condições de redução de carga tributária, garante a simplificação de todo o sistema tributário brasileiro e garante o fim da guerra fiscal, facilitando uma nova política de desenvolvimento regional”, disse.

O chefe do executivo estadual afirmou que os governadores sempre estiveram atentos a escalada inflacionária, que é um grave problema.

“Nós governadores sempre estivemos atentos para essa preocupação com a escalada inflacionária, ela é hoje um grave problema que no primeiro momento parece até crescimento. O crescimento da economia brasileira é falso, ele está sustentado hoje não no aumento da renda, as pessoas não estão aumentando a renda. Estamos tento uma inflação que há muito tempo não se via pela falta de produto”, afirmou.

Conforme Wellington Dias, a reforma tributária vai permitir a redução de tributos de consumo sobre o combustível, alimentação, energia e medicamentos.

“Com a reforma tributária a agente consegue tratar da redução de tributos sobre todo o consumo, sobre o combustível, energia, alimentação, medicamentos, ou seja, o Brasil decide um teto de cobrança e o país inteiro cumpre, e a gente para com essa política desigual que tem hoje, garantido com isso, um benefício direto para o consumidor”, garantiu.

Mais na Web