Política

Wellington diz que busca medidas para reduzir preço dos combustíveis

De acordo com o chefe do executivo, a partir dessa proposta, o governo quer garantir uma estabilidade sem nenhum reajuste, mesmo que tenha aumento da Petrobrás nos próximos 90 dias.
28/10/2021 09h19 - atualizado

O governador do Piauí, Wellington Dias anunciou nessa quarta-feira (27), que os governadores do Brasil vão buscar junto ao Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) a articulação de medidas emergenciais para reduzir o preço dos combustíveis no Brasil.

Conforme o Governo do Estado, o desafio é colocar em votação, na agenda do colegiado prevista para a próxima sexta-feira (29), uma proposta de congelamento do preço do combustível para efeito do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

De acordo com o chefe do executivo, a partir dessa proposta, o governo quer garantir uma estabilidade sem nenhum reajuste, mesmo que tenha aumento da Petrobrás nos próximos 90 dias.

Os governadores seguem defendendo o Fundo de Equalização como medida mais adequada para redução efetiva dos valores praticados pelos postos de combustíveis. O governador explica que o fundo deve ser capitalizado com a taxação do petróleo exportado pelo Brasil.

A solução definitiva para estabilizar o preço dos combustíveis no Brasil, segundo Wellington Dias, é a Reforma Tributária. Por enquanto não existe acordo para votação da reforma pelo Congresso Nacional.

Mais na Web