Piauí

Wellington trata sobre reestruturação da Adapi e vacinação contra aftosa

Em encontro com a diretora da agência, Wellington discutiu sobre projetos de melhorias para o órgão e metas a serem alcançadas neste ano de 2021.
10/03/2021 15h32 - atualizado

Nesta quarta-feira (10), o governador Wellington Dias se reuniu com a diretora-geral da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí (Adapi), Alexsandra Soares, para tratar de projetos de melhorias para o órgão e sobre as metas a serem alcançadas neste ano de 2021.

Na oportunidade também foi discutida a meta de vacinação contra a febre aftosa nos rebanhos bovinos e bubalinos do Piauí. O Estado já cumpriu a segunda etapa de 2020, com 91.23% do rebanho de até 24 meses de idade vacinado.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Governador Wellington DiasGovernador Wellington Dias

Entre as medidas estão melhores condições de trabalho para os servidores do órgão, o que inclui reformas de estrutura, nova frota de veículos, aquisição de equipamentos mais modernos, entre outras melhorias.

“O governador nos solicitou melhorar as condições de servidores e atuar para que a Adapi consiga atingir as suas metas, pediu para que seja providenciada a reestruturação do órgão, a renovação da frota de veículos e restauração de algumas estruturas por meio de reformas”, explicou Alexsandra Soares.

O Piauí segue avançando na classificação sanitária com relação à doença, conforme o Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância da Febre Aftosa do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), com o desafio e perspectiva de suspensão da vacinação nos próximos anos.

“O governador nos pediu hoje para darmos prioridade para a vacinação. A gente tem uma estimativa de que próximo ano a vacinação seja retirada com acompanhamento e vigilância dos técnicos da Adapi, atingindo, assim, as metas do PNefa. A gente quer um Piauí livre de febre aftosa sem vacinação, pois ele já é livre com vacinação e essa é nossa meta para o próximo ano cumprindo os critérios que o Ministério da Agricultura preconiza”, finalizou a diretora da Adapi.

Mais na Web