Coronavírus no Piauí

Zé Filho defende retomada das atividades comerciais no Piauí

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (FIEPI) afirmou que os empresários estão prevendo consequências graves na economia em razão do isolamento social.
27/03/2020 14h45 - atualizado

Na quinta-feira, 26 de março, o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (FIEPI), Zé Filho, defendeu a retomada das atividades do comércio e indústria para os trabalhadores que estejam saudáveis e fora do grupo de risco da Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus.

Segundo Zé Filho, os empresários estão prevendo consequências graves em razão da manutenção do isolamento e fechamento dos estabelecimentos comerciais e industriais por um longo período. Ele afirmou que os empregadores temem que o isolamento social possa perdurar por meses e, assim, afetar a economia.

  • Foto: ViagoraZé FilhoZé Filho, presidente da FIEPI.

Para o presidente, pequenos e microempreendedores e os próprios trabalhadores serão prejudicados pelas medidas de isolamento social tomadas pelo Governo do Estado e pela Prefeitura de Teresina.

“O momento pede ações de investimento do poder público em aparato de saúde pública, mas também que as atividades econômicas sejam mantidas resguardando os grupos de risco”, defendeu.

Pronunciamento

No início da semana, em pronunciamento em rede nacional de rádio e TV, o presidente Jair Bolsonaro criticou as medidas de isolamento social tomadas por governadores de todos os estados, afirmando que as medidas poderiam afetar a economia e causar demissões em massa.

Em reação ao pronunciamento do presidente, vários segmentos empresariais endossaram o discurso, pedindo o retorno das atividades econômicas com a reabertura do comércio.

Mais na Web