Viagora

Corpos de pastor e corretor de Teresina são encontrados no Maranhão

De acordo com a Polícia Civil, os corpos foram encontrados na tarde desta quinta-feira (20), entre as cidades de Caxias e Coelho Neto.

Na tarde desta quinta-feira (20), os corpos do pastor Carlos Alberto, de 31 anos, e do corretor de veículos Raí, foram encontrados em estado avançado de putrefação nas margens da MA-034, que fica localizado entre as cidades de Caxias e Coelho Neto. Os dois estavam desaparecidos desde a última terça-feira (11). 

A informação foi confirmada ao Viagora por familiares do pastor. Os parentes relataram que os corpos foram encontrados com a documentação nas vestimentas das vítimas.

Foto: MontagemPastor Carlos Alberto e corretor Raí.
Pastor Carlos Alberto e corretor Raí.

O pastor e corretor de veículos estavam desparecidos há 9 dias quando saíram para entregar um carro no bairro Aeroporto, na zona norte de Teresina.

Segundo a esposa do pastor, Janaína de Sousa Rocha, o corretor Raí teria convidado o pastor para lhe acompanhar na entrega de um carro.

De acordo com a Polícia Cívil, o Instituto médico legal (IML) foi acionado para fazer a remoção dos corpos das vítimas.

A esposa do pastor publicou um vídeo por meio das redes sociais onde aparece abalada e agradecendo as pessoas que oraram por Carlos Alberto.

“Eu vim dar uma notícia que eu não queria dar. Acabaram de me ligar dizendo que encontraram o corpo dele. Como vocês vinham me acompanhando e orando por mim eu me senti no dever de vir aqui falar sobre isso. Eu agradeço a todos que oraram por mim”, afirmou Janaína.

De acordo com Janaína de Sousa, o pastor foi encontrado com as mãos amarradas e de joelhos. Os familiares da vítima terão que fazer o enterro dos corpos sem velório devido o estado decomposição, segundo a esposa do pastor.

“Eu não estou acreditando ainda, estamos indo agora para o IML de Timon, não terá velório, estamos indo direto para o enterro pois já está em estado de decomposição. Eu ainda não falei com meus filhos. Ele estava com as mãos amarradas e de joelhos”, relata.

A Polícia Civil vai investigar o caso.

Mais conteúdo sobre:

Teresina

Piauí

Facebook
Indicado para você
Veja também