Viagora

Vamos respeitar as diretrizes da federação, declara Teresa Britto

A parlamentar falou também que o processo já está definido e que estão trabalhando as convenções.

A deputada estadual, Teresa Britto (PV), falou na manhã dessa quarta-feira (06), sobre a federação partidária do Partido Verde com o Partido dos Trabalhadores (PT) e do PCdoB.

Os três partidos foram os primeiros a formalizar, junto ao Tribunal Superior Eleitora (TSE), o pedido de federação partidária no dia 23 de abril deste ano.

Foto: Isadora Cavalcante/ ViagoraDeputada Teresa Britto
Deputada Teresa Britto

De acordo com a parlamentar, a federação já está formada e que estão trabalhando as convenções. “A federação todo mundo sabe que é algo que foi feito lá em Brasília com os partidos, e que os partidos em termos regionais foram vencidos aqueles diretórios que não eram favoráveis, no caso o PV por exemplo, de vinte e sete estados e Distrito Federal, seis estados foram contras, os outros foram favoráveis. A federação foi registrada, ela já real e já estamos trabalhando agora as convenções”, disse.

Questionada se apoiará de fato o pré-candidato ao Senado Wellington Dias e o pré-candidato ao Governo do Piauí, Rafael Fonteles (PT), a deputada afirma que seguirá a federação.

“Eu participei de uma reunião feita pela nossa vereadora Verde, Pollyanna Rocha, que é fiel ao partido, que é uma militante antiga, está no seu segundo mandato, fez a reunião com membros da federação, e nós se encaminhamos com a vereadora. Nós vamos respeitar as diretrizes da federação. Agora sendo bem clara para todos vocês repórteres e para a sociedade, que os posicionamentos que sempre tive eles não mudam, de querer uma saúde melhor, de fiscalizar a saúde, de fiscalizar a educação, de querer a redução do ICMS dos combustíveis, de querer aumento para professor, de querer uma UESPI melhor, de querer um choque de gestão, de querer um planejamento de governo com metas, isso que eu quero. Seja Rafael que ganhe, seja Sílvio Mendes, quero isso para o povo do Piauí. Precisamos de mais para o Piauí, de melhorar muito os serviços públicos. Nós temos que trabalhar de uma forma diferenciada, aliado é aliado, agora não é pra pegar a gestão e usar politicamente, é pra fazer a gestão para o povo. E é isso que eu quero", explicou. 

Teresa Britto ainda frisa que não aceita que secretários esqueçam da população e façam gestão apenas por seu mandato. “Eu não admito que nenhum secretário seja deputado ou não, que ele esqueça da população e vá fazer uma gestão para o seu mandato, isso eu não aceito, nunca aceitei e nunca vou aceitar. Fui convidada para ser secretária a nível municipal, e eu preferi colocar um técnico na época. Eu era presidente do partido, e disse vamos colocar um técnico, aí colocamos o Ademar Rodrigues, depois o professor Deoclasiano. Não que eu não tivesse capacidade, mas gosto muito de parlamento, onde estou fiscalizando, onde estou andando, onde apresento propostas, é isso que quero fazer e vou continuar fazendo”, frisou.

Ainda sobre o assunto a deputada acrescenta: “Posso estar lá em cima do palco? posso sim, posso estar no palanque. Mas estou dizendo o quê que eu quero. Dizem: ‘Ah, mas você é muito dura’, vou continuar sendo dura, porque quero ser antes de tudo uma voz altiva para a população do estado do Piauí, e essa voz nunca calará, pode ter certeza”, disparou. 

Facebook
Indicado para você
Veja também