Viagora

Associação publica nota de repúdio contra advogada Ravenna Castro

Associação dos Advogados e Defensores Públicos Criminalistas do Piauí acusa o partido PMN, presidido por Ravenna Castro, de violar as prerrogativas do advogado Pitágoras Veloso.

A Associação dos Advogados e Defensores Públicos Criminalistas do Piauí (AADPCEPI) publicou ontem (06) nota de repúdio contra o Partido da Mobilização Nacional (PMN), presidido no estado pela advogada Ravenna Castro. A publicação é assinada pelo presidente da associação, Dr. Haroldo Vasconcelos.

  • Foto: ViagoraAdvogado Haroldo Vasconcelos.Advogado Haroldo Vasconcelos.

A nota lamenta a “postura grosseira e declarações descabidas” do PMN em suposto ataque às prerrogativas do advogado Dr. Pitágoras Veloso. Pitágoras defende o policial Alisson Wattson, acusado de assassinar a estudante Camilla Abreu no ano passado.

Haroldo Vasconcelos diz que o PMN ataca a democracia ao violar as prerrogativas do advogado. Em nome da AADPCEPI, ele afirma que adotará todas as providências necessárias à garantia e respeito ao Estado Democrático de Direito.

Em uma publicação em uma rede social no dia 04 deste mês, Ravenna Castro afirma que Pitágoras Veloso está tentando barrar a candidatura do pai de Camilla Abreu, Jean Carlos, a deputado estadual.

  • Foto: Ravenna Castro/FacebookJean Carlos e Ravenna Castro.Jean Carlos e Ravenna Castro.

“Estão promovendo uma verdadeira perseguição contra o Jean. Não vamos permitir que pisem na cabeça das famílias das vítimas. Não vamos perder essa luta para agressores! Ameaçando o pai da Camilla. Não vamos deixar isso acontecer. A família do Jean já foi humilhada demais. Deus vai nos dar forças para lutar até o fim”, escreveu Ravenna, que também é pré-candidata a deputada federal.

O Viagora entrou em contato neste sábado com Pitágoras Veloso para comentar o caso, mas ele não atendeu as ligações.

Mais conteúdo sobre:

Camilla Abreu

Facebook
Indicado para você
Veja também