Viagora

Projeto de Lei propõe inclusão do Dia da “Segunda sem Carne” no Piauí

A deputada estadual Teresa Britto apresentou o Projeto de Lei à Comissão de Constituição e Justiça, se a proposição for aprovada acontecerá na primeira segunda-feira do mês de outubro.

Nesta sexta-feira (13), a deputada estadual Teresa Britto (PV) propôs à Comissão de Constituição e Justiça, o Projeto de Lei 79/2022 que tem o objetivo de implementar o Dia da “Segunda sem Carne” no calendário oficial de eventos do Estado do Piauí. A data deverá celebrada na primeira segunda-feira do mês de outubro, se a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) aprovar a proposição.

De acordo com a deputada, a medida seria adotada mediante eventos realizados de forma anual para promover a conscientização da população quanto os impactos provocados pelo consumo de carne na alimentação, no meio ambiente, a saúde humana e aos animais.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraDeputada Teresa Britto
Deputada Teresa Britto

Conforme a proposta da parlamentar, as ações informativas em relação as consequências desse consumo seriam propagadas através de palestras, debates, seminários e outros eventos.

A deputada afirmou que deseja incentivar os piauienses a adotar novas práticas alimentares compostas por novos sabores e alimentos menos destrutivos como a substituição de proteína animal pela vegetal.

“A proposta visa conscientizar as pessoas sobre os impactos que o uso de produtos de origem animal tem sobre a vida e convidá-las a descobrir novos sabores aos substituir a proteína animal pela vegetal pelo menos uma vez por semana”, explica Teresa Britto.

Teresa Britto também ressalta problemas motivados pela produção pecuária como a emissão de 14,5% dos gases que provocam o efeito estufa.

“No Brasil, um único quilo de carne emite 335 gramas de gás carbônico. Além disso, para produzir esse mesmo quilo de carne são necessários 3.700 litros de água. Agora imagine multiplicar isso pela quantidade de pessoas que comem carne todos os dias”, afirma a deputada ao propor uma reflexão.

Por fim, a deputada citou os números de abatimentos de animais terrestres que somente em um ano 70 milhões vão para o prato de comida dos brasileiros.

“Apenas no Brasil, apenas em um segundo são abatidos um boi, um porco e 190 frangos. Ao reduzir o consumo de carne você ajuda a preservar não apenas a biodiversidade da nossa fauna, como a vida desses bichinhos”, argumenta Teresa Britto.

Os benefícios de uma vida sem carne animal ainda foram destacados pela deputada, ela pontua que diversas doenças podem ser prevenidas com a adoção de uma dieta baseada no consumo de alimentos de origem vegetal.

“Em relação à saúde humana, a dieta sem consumo de carne animal traz inúmeros benefícios à saúde de quem a adota. Nutricionistas e médicos apontam que doenças como hipertensão arterial, obesidade, câncer, diabetes e ainda as crônicas e cardiovasculares podem ser prevenidas com a implementação da dieta vegetariana”, frisou.

Facebook
Indicado para você
Veja também