Viagora

Ministério da Saúde confirma 8º caso de varíola dos macacos no Brasil

O método utilizado para a confirmação do caso foi o de Isolamento Viral, e foi confirmado pelo Laboratório de Enterovirus do Instituto Oswaldo Cruz, no Rio.

Foi notificado ao Ministério da Saúde sobre o oitavo caso registrado no Brasil do vírus Monkeypox, popularmente conhecido como varíola dos macacos. O paciente é um homem de 25 anos, residente de Maricá, região metropolitana do Rio de Janeiro, que apesar de não ter viajado para o exterior, teve contato com estrangeiros.

O método utilizado para a confirmação do caso foi o de Isolamento Viral, e foi confirmado pelo Laboratório de Enterovirus do Instituto Oswaldo Cruz, no Rio.

Segundo o Ministério da Saúde, o paciente se encontra em quadro clínico estável, sem complicações e está sendo monitorado pelo Instituto Nacional de Infectologia e pelas secretarias de Saúde do estado e do município.

De acordo com o Ministério da Saúde, já foi notificado à Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o caso, e que todas as medidas de controle foram tomadas imediatamente. “Todas as medidas de contenção e controle foram adotadas imediatamente após a comunicação de que se tratava de um caso suspeito de Monkeypox, com o isolamento do paciente e rastreamento de seus contatos”, informou.

Casos no Brasil

De todos os oito casos da Monkeypox registrados e confirmados no Brasil, quatro foram em São Paulo, dois no Rio Grande do Sul e dois no Rio de Janeiro. Ainda há seis casos em investigação.

Nesse sábado (18), a OMS informou que deixaria de tratar de forma diferenciada os casos em países onde a doença tem a circulação o ano inteiro, e os demais países. A varíola dos macacos era considerada endêmica em países da África Central e Ocidental, mas nos últimos meses houve casos da doença em países não endêmicos, especialmente em países da Europa.

Com informações da Agência Brasil

Mais conteúdo sobre:

Instituto Oswaldo Cruz

Facebook
Indicado para você
Veja também