Política

Lula diz que reivindica ao PT o posto de candidato à presidência

Na última quarta-feira (12), Lula foi condenado a 9 anos e 6 meses pelo juiz Sérgio Moro pelo caso do tríplex do Guarujá.
ISABELA DE MENESES
13/07/2017 13h15 - atualizado

Em pronunciamento na manhã desta quinta-feira (13), o ex-presidente Lula declarou que vai reivindicar ao Partido dos Trabalhadores o posto de pré-candidato à presidente do Brasil em 2018, além de dizer que está sendo condenado por pessoas que plantaram uma mentira aos brasileiros.

Na última quarta-feira (12), Lula foi condenado a 9 anos e 6 meses pelo juiz Sérgio Moro pelo caso do tríplex do Guarujá, em São Paulo.

“Se alguém pensa que com essa sentença me tiraram do jogo, podem saber que eu estou no jogo. Ainda não tinha reivindicado ao meu partido, me candidatar a presidente, mas agora eu reivindico ser candidato a presidente em 2018”, afirmou o petista.

  • Foto: Paulo Pinto/Agência PTLula (PT)Lula (PT)

Na coletiva, o ex-presidente nega que existem provas que o incriminem e pediu que se alguém tem provas contra ele, que mostre. “Se alguém tiver alguma prova contra mim, diga, mande para a justiça, para Suprema Corte, para impressa, porque eu ficaria mais feliz se eu fosse condenado com alguma prova”.

A respeito da decisão, Lula diz ainda que mentiras foram usadas para condena-lo e que grupo de pessoas que “contaram uma mentira” vão passar a vida inteira mentindo, que ele é dono de um tríplex. “Como alguém consegue escrever quase 300 páginas para não dizer absolutamente nada de provas”, disse Lula se referindo ao Juiz Sérgio Mouro.

O ex-presidente ainda contou que vai recorrer da decisão. “Vamos recorrer em todas as instancias, pôr as arbitrariedades, abrir processos contra quem mentir, quem não disser a verdade nesse país”, completou.

Para terminar, Lula questionou a competência da gestão do país e fez um alerta dizendo para deixarem que, “alguém da senzala faça o que vocês não têm competência de fazer. Quem acha que é o fim do Lula vai quebrar a cara”.

Mais conteúdo sobre: