Política

Sérgio Moro condena Lula a 9 anos e 6 meses de prisão

Lula não será preso imediatamente e ainda pode recorrer da decisão ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região.
  • VITOR FERNANDES
12/07/2017 14h41 - atualizado

O ex-presidente Lula foi condenado a 9 anos e 6 meses pelo juiz Sérgio Moro pelo caso do tríplex do Guarujá, em São Paulo. A construtora OAS teria repassado o apartamento ao ex-presidente como propina em troca de contratos com a Petrobras, de acordo com o Ministério Público Federal.

  • Foto: Lula Marques/Agência PTLula (PT)Lula (PT)

Também fazia parte da denúncia o pagamento que a OAS fez à transportadora Granero, para que a empresa fizesse a guarda de parte do acervo que o ex-presidente recebeu ao deixar o cargo. 

O presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, diz que o ex-presidente da construtora OAS, Léo Pinheiro, quis ajudar na guarda de objetos em um lugar que a empresa já alugava na Granero, mas que não há qualquer irregularidade na assistência dada pela OAS. Lula e Léo Pinheiro, também envolvido nesta ação penal, foram absolvidos por Moro nas acusações de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo esse acervo presidencial.

As visitas que Lula e Marisa Letícia teriam feito entre 2013 e 2014 deram embasamento à denúncia. Procuradores alegam que a família teria definido obras a serem feitas no apartamento.

As defesas de Lula alegaram que a Caixa Econômica Federal detém os direitos econômicos do tríplex desde 2010. Os advogados afirmavam que a OAS, proprietária do bem, não poderia fazer qualquer movimentação sem que a Caixa fosse informada, anuísse e recebesse por isso.

Essa é a primeira sentença contra Lula por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Sérgio Moro afirma que ex-presidente recebeu R$ 2,25 milhões de propinas da OAS. Lula não será preso imediatamente e ainda pode recorrer da decisão ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Mais na Web