Polícia

Veja a lista de presos por fraudar concurso da Polícia Civil do Piauí

A apuração feita deixou evidente que os policias apontados foram aprovados no certame por meio do esquema.
RAYANE TRAJANO E ISABELA DE MENESES
09/05/2017 13h45 - atualizado

A Operação “Infiltrados” resultou na prisão de 21 pessoas na manhã desta terça-feira (09). As pessoas são apontadas como envolvidos no esquema que fraudou o concurso da Polícia Civil do Piauí, realizado no ano de 2012. Entre os presos estão 12 policiais civis, um advogado e outras sete pessoas; duas ainda estão foragidas.

A investigação sobre a fraude no concurso foi iniciada no ano passado, durante a Operação Véritas, que prendeu envolvidos na fraude do concurso do Tribunal de Justiça.

O delegado-geral, Riedel Batista, afirmou que a apuração feita deixou evidente que os policias apontados, que já integram os quadros a Polícia Civil, foram aprovados no certame por meio do esquema.

  • Foto: Isabela de Meneses/ViagoraDelegados Kleydson Ferreira e Riedel BatistaDelegados Kleydson Ferreira e Riedel Batista

“Nós podemos afirmar hoje que esses foram identificados com provas robustas que nós temos no inquérito e os outros que estão na instituição e são originários do concurso de 2012, não têm nenhum tipo de mácula com relação a suas atividades. Os que foram identificados são esses 13 e estão colocados à disposição da Justiça”, ressaltou o delegado Riedel.

O delegado Kleydson Ferreira, que presidiu as investigações afirmou que após cruzamento dos gabaritos ficou constatado a irregularidade. Além disso, a comunicação entre os acusados reforçou as suspeitas.

“Não nos conformamos apenas com essa prova, então solicitamos a quebra de sigilo telefônico, assim verificamos que todas essas pessoas se conheciam e que se comunicaram antes e no dia do concurso”, explicou o delegado.

De acordo com a apuração, os policiais investigados já têm registros de má conduta na corporação. “Pedimos o histórico funcional desses policiais e alguns deles já possuem ocorrências na Corregedoria de Polícia Civil, relacionadas a má conduta, o que comprova que eles não têm preparo, tanto educacional quanto o preparo para exercer o trabalho de policial civil”.

Assim, após pedido do delegado, foram expedidos mandados de prisão preventiva, prisão temporária, condução coercitiva e outras medidas cautelares contra os suspeitos. Alguns deles, já foram presos por fraude no concurso do Tribunal de Justiça e do Corpo de Bombeiros.

Os envolvidos na fraude são:

Policiais

Cícero Henrique de Sousa Araújo

Maria dos Remédios Alcântara Santiago

Jean Ribeiro da Costa

Ricardo Araújo Mesquita

Paulo Alberto Machado Cerqueira

Thiago da Silva Macedo

Priscila Almeida Lima

Aline de Miranda Carvalho Nóbrega

Anderson Vasconcelos da Nobrega

Cyro nascimento Fonseca

André Luís de Carvalho

Jose Clodomar Saboia Júnior

Antônio Lopes da Silva Júnior, ainda está foragido.

Advogado

Edilberto de Carvalho gomes

Outros

Cristian Alcântara Santiago

Joselito Batista Alves

Savio de Castro Leite

Jardeanny Hernesto da Silva

Paulo Roberto Scarcela Muniz

Willams da Silva Alves

Hemerson Jose da Silva – foragido